Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

21/04/16

Quanto dinheiro a Indústria de Anime perde quando você assiste ilegalmente?

Quanto dinheiro a Indústria de Anime perde quando você assiste ilegalmente?








"Pessoas que se declaram "fãs", e que assistem animes com frequência, reclamam sobre a baixa qualidade, ausência de segundas temporadas, ou se perguntam o por que de shows "moe" e de idols continuam sendo feitos. Você poderia me dizer quanto de dinheiro é perdido quando pessoas assistem animes ilegalmente?!"

Olá, Anônimo. Não posso dizer exatamente o quanto está sendo perdido, mas podemos tentar fazer umas contas do primário e algumas estimativas. 

Quanto dinheiro a Indústria de Anime perde quando você assiste ilegalmente?Alguns esclarecimentos, vamos considerar que torrent/downloads é o mesmo que online streaming e que não se equipara a DVD/Blu-ray. O foco aqui é apenas a receita perdida da indústria de animes quando espectadores internacionais assistem de forma ilegal.

Sites de streaming não publicam números oficiais de valores cobrados em nenhum lugar online. Isso acontece para que os estúdios e distribuidores não venham com um papo do tipo "Vocês pagaram 1 dólar por stream de Naruto, e o meu anime é o "novo" Naruto!". Isso dá a sites de stream, como Netflix, Crunchyroll, Hulu e etc, uma chance para negociarem taxas melhores para eles (ou piores, caso eles não negociem bem).

Segue abaixo um dado da Netflix questionado sobre o assunto por especialistas. Vamos assumir que todos os serviços de stream usem um modelo de pagamento por visualização. 

Quanto dinheiro a Indústria de Anime perde quando você assiste ilegalmente?"Um episódio de série de TV normal de 40 minutos é algo em torno de R$0,28 e um filme de duas horas algo por volta de R$0,80."

Vamos dizer quem um episódio de anime é como um série de TV (apenas cortado ao meio, já que episódios de animes geralmente são por volta de 20 minutos, entao cada episódio seria algo em torno de R$0,14). Não se sabe se o Netflix paga a média, mais ou menos por anime, e também não sabemos se sites específicos de stream de animes pagam mais ou menos por cada. Então vamos fazer três estimativas para entender mais ou menos quanto os criadores de animes estão perdendo.

Estimativa baixa: Metade da média Netflix de um episódio de 20 minutos = R$0,07

Estimativa média: Um episódio típico de 20 minutos da Netflix = R$0,14

Estimativa alta: O dobro de um episódio típico de 20 minutos da Netflix = R$0,28

Agora que temos um valor por visualização em cada estimativa, vamos olhar número de visualizações em sites de stream (você pode escolher qualquer site popular de stream para fazer esse experimento).

Quanto dinheiro a Indústria de Anime perde quando você assiste ilegalmente?

Para o site de streaming de anime ilegal que usamos para pegar esses números, existem 4,4 milhões de visualizações de Boku dake ga Inai Machi (ERASED). Se aplicarmos a receita por visualização, os criadores de ERASED deveriam ganhar algo entre R$308.000,00 e R$1.232.000,00 caso esses espectadores tivessem assistido de forma legal.

Mas Boku dake ga Inai Machi é uma série recente. Vamos olhar pra um mais antigo e popular: One Piece.


Nesse mesmo site tiveram 62,4 milhões de visualizações de One Piece. Se aplicarmos a mesma lógica, os criadores de One Piece deixaram de receber algo entre R$4.368.000,00 e R$17.472.000,00.

Ambos, porém, são séries populares, então vamos olhar para algo um pouco mais "obscuro". Sakura Trick é um yuri que algumas pessoas AMAM, mas muitas sequer conhece.


Aproximadamente 1.07 milhões de visualizações de Sakura Trick. Na mesma lógica, os criadores de Sakura Trick perderam algo entre R$74.900,00 e R$299.600,00.

Olhar para essa séries individualmente ajuda a entender como isso impacta os criadores de cada série, mas entendo que as pessoas estão mais preocupadas se isso afeta realmente a indústria de anime como um todo. Não é possível pegar dados precisos de cada site de streaming/torrent, mas com base nesse único site de stream, podemos chegar a algumas conclusões básicas.


Com um pouco de pesquisa levantamos que o número de visitantes desse site foram de aproximadamente 2.183.180 pessoas. Se levarmos em consideração que cada pessoa no site está assistindo 2 séries por mês e 6 episódios por série, então temos 2.183.180 * 2 séries * 6 episódios por série, isso equivale a 26.198.160 visitas por mês, o que daria algo em torno de R$1.833.871,20 a R$7.335.484,80.

E isso é só de um mês... então se assumirmos que o site mantém um padrão de visitas constantes, isso significa que no ano deveria gerar algo em torno de R$22.006.454,40 e R$88.025.817,60. Se assumirmos que existem pelo menos uns 6 sites parecidos igualmente populares (sejam eles em outras línguas, torrents etc), então em um ano a indústria de anime perderia algo entre R$132.038.726,40 e R$528.154.905,60.

Em 5 anos, seriam perdidos algo entre R$660.193.632,00 e R$2.640.774.528,00.

O orçamento médio de um anime por episódio é mais ou menos R$615.384,00. Se metades dos espectadores parassem de assistir de forma ilegal, teríamos entre R$66.019.363,20 e R$264.077.452,80 a mais de receita para a indústria em apenas um ano, o que poderia ser usado para fazer entre 100 a 430 episódios, ou 9 a 36 temporadas de anime.

Basicamente, teríamos mais séries, melhor qualidade, e possivelmente o salário do pessoal envolvido no trabalho seria melhor.

Todo esse cálculo foi feito em um guardanapo (poderia ser muito maior ou menor do que estimamos), mas espero que isso tenha dado uma ideia para todos que assistem animes dessa forma com o pensamento de que apenas você não prejudica a indústria. Mas como foi possível ver, se perde muito dinheiro com pessoas que compartilham esse pensamento.

É claro que, se não existe meios legais de assistir animes em seu país, então não há nada que você possa fazer para contribuir com a indústria. Porém, com sites de streaming como Crunchyroll e a própria Netflix, o cenário parece cada vez mais promissor.



Bote seu e-mail COM CALMA no campo abaixo

* indicates required





Nenhum comentário:

Postar um comentário