As mudanças nos traços em Anime




Anime e mangá já estão presentes em nossas vidas e no mundo inteiro por algumas décadas. E assim como qualquer outra coisa na vida, eles "evoluíram" e se adaptaram com o tempo. As vezes as mudanças são tão graduais que sequer as percebemos, até que alguém jogue as diferenças na nossa cara. Nessa imagem a seguir você pode ver algumas das mais notáveis. O criador apontou algumas diferenças importantes entre personagens femininas da década de 90 e a nossa atual.

Diferenças entre traços dos anos 90
Num quadro geral, os rostos dos anos 90 eram mais nítidos enquanto os atuais tendem a ter os contornos mais suavizados, tanto em forma quanto o sombreamento. Em contrapartida, o cabelo dos anos 90 parecia mais grosso e armado, já os atuais aparentam serem mais "arrumados".

Quando falamos de narizes, todas as décadas passadas desenhavam um nariz presente e com contornos, às vezes até com sombras. Atualmente os personagens praticamente não possuem nariz, que é singelamente representado por um ponto. Em cenas onde o rosto fica em perfil, o nariz é um pouco mais bem representado.

Alguns netizens ficaram surpresos de como as diferenças são tão  notáveis se colocadas lado a lado. Muitos pareciam preferir o estilo dos anos 90. Um deles, no entanto, postou essa imagem de Mio (K-On!) desenhada no estilo de cada década. Obviamente esse usuário não é muito fã dos traços dos anos 90, e deu uma "leve" exagerada.

Mio desenhada em épocas diferentes

Eu, pessoalmente, sou fã dos traços da década de 90. Os traços mais grossos deixavam os personagens mais nítidos e em destaque, além de retratar melhor o rosto. Atualmente, eu acho os traços muito suavizados para deixar tudo mais "kawaii" e "moe", retirando um pouco da essência e arte dos animes e mangás, ao ponto de eu achar personagens atuais, de títulos diferentes, muito parecidos.

Mas, vendo todas as décadas colocadas dessa forma faz a gente perceber a transformação da arte de desenho que o Japão teve nesses anos, e nos faz pensar quais mudanças veremos no futuro.

0 comentários:

Postar um comentário