Pesquisador japonês acusa lolicons de terem medo de peitos grandes




Uma pesquisa no Japão divulgado em 2013, fala sobre a preferência dos homens pelos tipos de peitos, e essa pesquisa não fala muito bem sobre o pensamento do homem de amar peitos pequenos. Ou seja ela fala um pouco sobre os lolicons e o porque deles gostaram de peitos pequenos.

lolicon kokkuri-san VSA

A história começa, na verdade, no Departamento de Psicologia da Universidade Estadual de Ohio, onde o pesquisador Alvin Scodel levantava uma teoria de que garotos que foram mimados pelas suas mães, cresciam como adoradores de peitos grandes.

universidade estadual de Ohio VSA Ohio State University

O que ele descobriu é que a verdade era o oposto, mas com medo de que a comunidade científica pensasse que ele tinha uma obsessão doentia com as pesquisas sobre peitos, ele parou de ir atrás das origens e das implicações psicológicas de sua pesquisa.

Mas sem demonstrar medo, um psicólogo japonês e amante de peitos, Yoshihito Naito, resolveu pegar a pesquisa de Alvin e explorar implicações psicológicas por trás do que Alvin encontrou, e publicou em seu livro "55 Rules of Love Psychology"(55 Regras da Psicologia do Amor).

55 rules of love psychology Yoshihito Naito VSA

Em seu livro, Naito mostra que garotos mimados se tornam adultos com o pensamento de que peitos grandes "são muito desenvolvidos", e dão medo, e preferem peitos menos desenvolvidos. Então se eles não estão afim de mulheres com peitos desenvolvidos, de que tipo de mulher eles gostam? Bom, Naito concluiu que eles podem estar secretamente interessados em... crianças. Os famosos lolicon que aparecem em animes e seus complexos de lolita.

Fonte

0 comentários:

Postar um comentário