Tomita Mayu faz sua primeira aparição após ataque

Tomita Mayu faz sua primeira aparição pública após ataque



"Eu quero meu antigo corpo sem nenhum arranhão de volta!"

Cantora e Idol, Tomita Mayu, implorou em um desabafo emocional no Tribunal de Tachikawa em Tokyo.

A cantora, de apenas 21 anos de idade, fez presença no Tribunal atrás de um grande véu separando-a de seu agressor, Iwazaki Tomohiro.

Tomita Mayu faz sua primeira aparição pública após ataque


Veio a tona a notícia de que Iwazaki recentemente assumiu ser culpado na tentativa de homicídio de Tomita, ao esfaqueá-la mais de 34 vezes em um pequeno concerto na Cidade de Kogenai no dia 21 de maio. No entanto, a sessão ainda está em andamento, onde os juízes farão o julgamento final e as recomendações da sentença no dia 28 de fevereiro.



"Eu me lembro claramente do momento. Eu jamais conseguirei esquecer esse tipo de tragédia." disse a jovem de 21 anos no início de sua declaração.

Foi relatado que a cantora está tendo dificuldades em conversar e se alimentar, problemas na vista, além de demonstrar sinais de Estresse pós-traumático desde o ataque. Durante sua declaração para a sentença, Tomita comentou que as coisas mais importantes em sua vida foram tiradas dela, como atuar, cantar e estudar na universidade. Ela também expressou que ela não se sentia confortável com pessoas que a visitavam enquanto estava hospitalizada, pois sentia que qualquer um poderia entrar e matá-la. "Eu quero minha vida e meus dias de volta." - Tomita implorou enquanto chorava. "Eu quero meu antigo corpo sem nenhum arranhão de volta!".

Tomita Mayu faz sua primeira aparição pública após ataque


Ela também falou sobre o que pensava de seu agressor. "Apesar de eu estar dando minha opinião e rindo dentro do meu coração, minhas reflexões não são as mesmas. Eu acho que meu agressor me odeia. Ele vai tentar vir e me matar dessa vez. Não consigo dormir direito a noite porque ele aparece direto nos meus sonhos, tentando me matar. Eu acredito que ele seja o tipo de pessoa que mataria qualquer um." Após a fala de Tomita, o suspeito de repente gritou "Bem, então me mate!" e também "Eu jamais te mataria". Os juízes alegaram que Iwazaki estava muito descontrolado e ele acabou sendo removido imediatamente do tribunal. Tomita pôde concluir sua declaração de mais de vinte minutos com uma mensagem final para os juízes. "Por favor façam um julgamento duro para meu agressor, pois não quero que algo similar aconteça novamente. Não quero que outra pessoa sofra. Eu jamais poderei perdoá-lo pelo que fez comigo e as cicatrizes profundas que ele deixou no meu corpo e coração."

Iwazaki pode pegar uma sentença de 17 anos de prisão dependendo da decisão dos juízes.

Fonte

0 comentários:

Postar um comentário