Revista chama Gamers Profissionais de "Crianças"

Revista chama Gamers Profissionais de "Crianças"

Revista japonesa afirma que Gamers Profissionais são "como crianças" e "não possuem valor para a sociedade". Você acha que jogadores shogi ou de Magic: The Gathering estão "desperdiçando a suas vidas" em apenas um jogo?

Ganhar a vida como jogador profissional ainda é algo novo para várias pessoas. Enquanto atletas de esportes já fazem parte da cultura global, com pessoas vibrando e torcendo por eles em estádios enormes, muitos ainda não aceitam que pessoas jogando video games ou card games devam ser admirados, muito menos assistidos ou pagos no mesmo nível que atletas comuns.

Mas como já vimos aqui na VSA, há muitas "escolas" no Japão oferecendo serviços para melhorar suas habilidades em um determinado jogo. Além disso, com competições na casa dos milhões de dólares como prêmio e milhões de espectadores, é quase impossível negar que um jogador profissional é bem relevante nos dias de hoje. 

Revista chama Gamers Profissionais de "Crianças"

Mas como sempre, há algumas vozes contrárias. A revista japonesa BUBKA publicou em 2016 uma crítica a jogadores profissionais de shogi e Magic, e não foi nada construtiva.

Veja na íntegra a tradução:

Profissionais de Magic: The Gathering

Salário Anual: 2 - 32 milhões de ienes (56.000 - 920.000 reais)

Um profissional que recebe premiação em dinheiro ao batalhar em um jogo de cartas. Eles não possuem nenhuma qualidade que preste, a não ser o fato de serem bons em jogos de cartas. Basicamente, são como crianças jogando Pokemon e Yu-Gi-Oh.

Isso é popular ao redor do mundo? Cresça e saia do ensino fundamental!

Profissionais de Shogi

Salário Anual: 10 - 99 milhões de ienes (290.000 - 2.880.000 reais)

Dizem que é mais difícil se tornar um profissional de Shogi do que entrar na Universidade de Tokyo. Bom, se esse for o caso, parece que eles estão desperdiçando a vida em um jogo. E com inteligência artificial melhorando cada vez mais, existe algum propósito para eles existirem?

Desperdiçando um cérebro que poderia estar na Universidade de Tokyo!

Essas foram algumas palavras bem duras. Mas antes de tudo, precisamos perguntar... de onde a BUBKA tirou esses números dos salários? Em um artigo recente e bem escrito (ao contrário deles) sobre os profissionais de Magic: The Gathering mostrou que o salário anual dos melhores jogadores é por volta de 140 mil reais... e isso sem contar as despesas de viagem e etc.

Outra boa pergunta para fazermos a eles é, se a BUBKA acredita que eles fazem quase 1 milhão de reais por ano, por que eles estão os atacando? Não seria um artigo muito mais informativo e decente em entender o porquê essas pessoas conseguem ganhar tanto dinheiro com entretenimento? Em vez disso, parece que o artigo foi feito por alguma pessoa com inveja de estar trabalhando num escritório e ganhando menos do que um jogador.

Revista chama Gamers Profissionais de "Crianças"

Isso sem contar a ofensa deles a Shogi, uma parte cultural importantíssima no Japão. Eu sei que eu não gostaria, como brasileiro, de escrever um artigo dizendo que os jogadores de futebol estão desperdiçando a vida deles em "apenas um jogo".

Mas a opinião da BUBKA parece ser realmente despreparada, já que alguns usuários japoneses deram as seguintes respostas:

"Uau, insultando até mesmo jogadores de shogi. Por essa eu não esperava!"

"O que está acontecendo aqui? Por acaso o escritor tem alguma doença no qual ele vai morrer caso não insulte alguém?"

"Eu acho que eles entenderam errado, se você consegue ganhar tanto jogando jogos, não é algo ruim!"

"Se você consegue fazer dinheiro com algo, quem se importa? Desde que não seja de forma ilegal ou algo do tipo."

Esse último comentário tem toda a razão! Acho que nós já passamos de um ponto na sociedade na qual não precisamos usar um terno no escritório todo dia para sermos respeitados como adultos e responsáveis.

É um assunto que demanda paciência, especialmente para as gerações mais velhas, mas se as pessoas conseguem ganhar a vida fazendo as coisas que amam, talvez seja uma mudança para melhor.

0 comentários:

Postar um comentário