Como funciona a equipe na produção de um anime


Na parte anterior, discutimos o primeiro fator importante em manter a qualidade na produção: planejamento e administração. Essa parte iremos discutir o outro fator importante: equipe.

A importância da equipe é bem colocada em um tweet de Chikashi Kubota, diretor de animação de One-Punch Man.

ワンパンマンは予算が豊富というイメージを持たれがちですが、決してそんなことは無く、あくまで平均レベルです。参加して頂いてるアニメーターの情熱とこだわり、各セクションのがんばりがあってワンパンマンは作られてます。今後もアニメワンパンマンの応援をよろしくお願いします!

— 久保田誓 (@kubo_chika) October 26, 2015

"A maioria das pessoas tem a imagem de que o anime One-Punch Man possui um orçamento de produção grande, mas isso não é verdade, é um orçamento médio. É por conta da paixão e atenção aos detalhes dos animadores em cada parte que o anime é feito. Por favor continuem apoiando One-Punch Man no futuro, obrigado."
Kubota tweetou como paixão, habilidade e esforço da equipe geralmente passa despercebido na discussão de qualidade quando comparado a algo como "orçamento". One-Punch Man é um exemplo de trabalho onde os animadores receberam a liberdade para animarem de acordo com seus próprios estilos únicos, o que gera uma variedade de sentimentos e efeitos.

Além disso, a maior parte da equipe de One-Punch Man já trabalhou com o diretor Shingo Natsume. Se olharmos os trabalhos dessa equipe outros projetos, podemos ver que eles também demonstram as mesmas características pessoais como movimentação dos personagens, contornos mais grossos, efeitos, ângulos de câmera e até mesmo a sincronia. O papel de Natsume não passa despercebido também, pois é sua capacidade como diretor que fez com que ele decidisse permitir os animadores (que são seus amigos) a expressarem de forma livre os seus próprios estilos. Por isso, os trabalhos dirigidos por Natsume sempre aparentam serem mais livres e diversificado.
Já repetimos diversas vezes nas partes anteriores de que os animadores japoneses são capazes de experimentar e produzirem seus próprios estilos individuais. A parte 2 explicou como que isso foi possível, através do uso de Animação Limitada em anime. O segundo fator, que iremos explicar agora, é a forma como a divisão de trabalho ocorre entre os animadores em uma produção de anime.

Primeiro, vamos olhar como isso funciona na Disney para podermos diferenciar dos animes. Em um filme da Disney, vários animadores podem trabalhar junto para fazer uma única cena. Se, por exemplo, uma cena em Rei Leão possui três figuras animadas como Simba, Pumba e Timão; um animador pode desenhar a animação de Simba enquanto outros dois ficam responsáveis por Pumba e Timão, enquanto outro pode desenhar as árvores e insetos ou qualquer outro objeto que esteja em movimento em volta. Esse sistema resulta em um visual consistente e mais homogêneo, pois cada animador precisa ajustar seu estilo de desenhar com os demais para produzir o resultado que o diretor quer. Por outro lado, esse sistema impossibilita os animadores a experimentarem, expressarem ou descobrirem seus próprios estilos.
Em uma produção de anime, a cena é feita por apenas um animador. Animadores com habilidade em animar cenas de luta farão exatamente isso, enquanto animadores habilidosos em movimentação casual farão aquilo. Alguns diretores dão liberdade para seus animadores de fazer as cenas de acordo com seus próprios gostos.

Quando os animadores ficam mais consistentes com seus estilos, ocasionalmente eles podem se tornar diretores de animação, levando seu estilo e influência para cenas ou até mesmo episódios inteiros. E é por isso que vemos diferença de traços e animação entre episódios do mesmo anime. 

Com essas habilidades, a equipe é capaz de fornecer muito mais para a produção do anime. Há inclusive casos onde a animação chave para episódios inteiros são desenhados por apenas uma única pessoa. Tetsuya Takeuchi, por exemplo, trabalhou sozinho na animação do episódio 7 de Hachimitsu to Kuroba. Animadores como ele, que são capazes de lidar com episódios por conta própria , são chamados de "super animadores". E esses "super animadores" ocupam um papel crucial na hora de ajudar uma produção com uma agenda má administrada.

Conclusão

Produzir um anime custa dinheiro. Vários artigos, entrevistas e documentos na internet podem te dar um respaldo do custo de produção de um anime. É verdade que o dinheiro é necessário para a produção, mas não é o fator decisivo na execução. Como a equipe lida com a limitação de tempo, como ela coloca seus esforços na produção, e todo o aspecto que envolve o desenho são coisas que os fãs e espectadores muitas vezes não percebem. Dinheiro não é dispensável, mas nem tudo vai ser resolvido por ele. A verdade é que dinheiro não compra tempo, não compra experiência (que demora tempo para acumular, parabéns a KyoAni por treinar seus animadores jovens) e não compra talentos.
Então quando estiver assistindo um anime com boa qualidade visual, não pense que é porque há apenas dinheiro envolvido, e sim porque grandes possibilidades de ter uma equipe fantástica atuando por trás, se esforçando em cada processo de produção, fazendo com que o anime seja uma experiência única e vibrante que você tanto ama.


Texto Original escrito por Yoza Widi
Traduzido e adaptado para a Você Sabia Anime?

0 comentários:

Postar um comentário