Primeiras Impressões: Tsuki ga Kirei

Primeiras Impressões: Tsuki ga Kirei


Tsuki ga Kirei - Um anime padrão, mas muito bem retratado.

Tsuki ga Kirei aparenta ser um anime de ritmo mais calmo e tranquilo. Somos apresentados aos dois protagonistas com menos de dois minutos, mas apesar dessa rapidez, o anime é de poucas palavras. São poucos diálogos e conversas, não no mesmo nível do primeiro episódio de Sangatsu no Lion da temporada passada, mas é um script bem sutil, o que encaixa bem com a proposta.

Aqui vai a sinopse:

Kotarou Azumi e Akane Mizuno estão no último ano do ensino fundamental e são colegas de classe pela primeira vez. Sendo esse o último ano, ele e os demais colegas superam problemas e desafios nesse percurso de amadurecimento, enquanto lidam com suas próprias mudanças.

Quando eu digo que se trata de um anime padrão, é porque se trata de um romance entre adolescentes, nesse caso, adolescentes em transição do ensino fundamental para o ensino médio, época onde sofremos as maiores mudanças tanto no nosso corpo quanto nos nossos pensamentos e forma de agir. 

Na primeira metade do episódio, conhecemos um pouco os nossos protagonistas. Um garoto tímido, Kotarou, introspectivo, mas que aparenta ser inteligente e culto. Uma garota ansiosa, Akane, também tímida, mas que quer demonstrar seus sentimentos e pensamentos. E é claro que o anime vai colocar eles juntos em uma situação casual, pela vontade dos deuses.

A segunda metade consiste na formalização desse novo relacionamento entre os dois, de se tornarem amigos. Basicamente o anime e o episódio é isso. Bem padrão e simples, não acha?

Mas terminar o texto por aqui seria injusto com o anime. Não é no cenário e no gênero que ele se diferencia, mas pelo realismo e a abordagem dos protagonistas. São os pequenos detalhes no episódio que me animaram.

São nas trocas de olhares e nas expressões corporais que os nossos protagonistas realmente se comunicam. Como é de se esperar de qualquer adolescente, uma vez que colocam uma pessoa na cabeça, fica difícil não notar sua presença. Akane e Kotarou se notam desde o primeiro dia de escola. E apesar de ser alguém tímido e introvertido, Kotarou está passando por uma mudança, não é mais um menino. Vemos como ele instintivamente quer mostrar como é "legal" mesmo em momentos bestas, como escolher pegar um café no restaurante em vez de um refrigerante ao perceber que está sendo observado por Akane.

Akane por sua vez, começa a reparar mais em Kotarou, em seu jeito de agir e conversar com demais pessoas, em seu cabelo, etc. 

"Eu odeio café, mas acho que as garotas vão me achar mais legal se eu tomasse..."

Mas o anime deixa toda essa "mudança" mais perceptível em Kotarou, onde ele começa a notar uma revista com mulheres de biquíni na capa, ou mesmo passagens mais "interessantes" em livros de romance.

Não sei como é no Japão, mas oferecer essas revistas para menores de idade é proibido '-'...

Por fim, são nas reações dos dois ao fim do episódio em que me alegrou ver como eles estão sendo bem retratados. Ao término, após eles terem tido uma experiência legal na escola, Kotarou volta para a casa e dá uma de pugilista no seu quarto. Já Akane "desconta" sua felicidade no celular de sua irmã que fica pegando no pé dela. São coisas que adolescentes fazem, são coisas que eu fiz no passado. Lembro até hoje quando minha primeira namorada aceitou meu pedido, eu voltei pra casa e fiquei brincando com a minha cachorra sem parar, falando frases imaginando uma conversa entre nós dois... descontando minha felicidade de alguma forma.

Todas essas emoções são bem fáceis de observar nas expressões deles e em suas falas.

Vamos aos aspectos mais técnicos. O anime tem uma animação boa, pecou em algumas cenas mas nada muito comprometedor. Os traços são um pouco simples, mas funcionam bem. A forma como os animadores retrataram os reflexos, sombras e brilhos são bem notáveis, podendo agradar ou desagradar dependendo de suas preferências.

A trilha sonora é sutil mas presente e confortável. Como a maior parte do anime temos poucos diálogos, e como não se trata de uma narração de história, o primeiro episódio dependeu bastante da trilha para se encaixar no ambiente que queriam passar.

Senhoras e senhores, a melhor personagem: Irmã da Akane. Estou apaixonado por ela.

Gostei bastante da abertura, bem chiclete, algo que provavelmente vai ficar na minha cabeça nessa temporada. O ending tem uma animação simples com mensagens de texto passando ao fundo, acompanhando de um bom vocal feminino.

Para finalizar, quero dizer que o anime não tem nada demais e não reinventa a roda. É um romance escolar entre adolescentes, mais um dentre os milhares existentes. Isso significa que é ruim? Não! Ele agrada muito bem nos detalhes e na forma como ele passa os sentimentos de um garoto e uma garota de 14-15 anos. Não espero uma reviravolta muito grande, nem nada do tipo (mas caso tenha, ficarei animado!). Espero que haja aquele eventual episódio de desconfiança, de ciúmes, de pessoas atrapalhando o relacionamento, etc. Mas no geral, parece que teremos um bom anime, fofo, divertido e romântico para nos manter aquecidos nessa temporada.

No mais, esse anime deve agradar a todos que gostam do gênero, especialmente meninas... e eu.

Vale a pena assistir.

0 comentários:

Postar um comentário