Entrevista com o autor de Shimoneta Hirotaka Akagi

Entrevista com o autor de Shimoneta Hirotaka Akagi




Chegou a entrevista que todos queriam ler

Olá pessoal, bem-vindos ao novo post de entrevista, hoje com o autor de Light Novels Hirotaka Akagi, mais conhecido como o criador de Shimoneta (ou Shimoseka), um dos animes que mais pegou gente de surpresa nesta temporada.
Bom, a entrevista saiu na revista Animage e é bem curtinha. Nós da equipe Você Sabia Anime? traduzimos ela para vocês. A revista Animage é uma revista japonesa, então apreciem!

Entrevista com o autor de Shimoneta Hirotaka Akagi

Como você bolou esse mundo do qual ShimoSeka acontece?
Eu tinha saído para beber com um grupo só de garotos e a conversa acabou em termos como depravação. Um deles disse, "se isso tivesse sido gravado, todos nós estaríamos mortos para a sociedade", e foi assim que tudo começou. Então o conceito foi solidificado com "piadas sujas são proibidas" e "uma sociedade que possui restrições estritas sobre autoexpressão", daí eu comecei a criar os personagens. Então você veja, não foi porque eu apenas queria desenhar garotinhas fofas que falam coisas sujas! Eu sempre digo isso, mas parece que ninguém acredita em mim. (risos)

Entrevista com o autor de Shimoneta Hirotaka Akagi
Durante todo esse tempo você tem trabalhado nessa série. O que deixou a impressão mais profunda em você?
Na verdade, desfiz a coisa toda quando comecei a elaborar o enredo. Basicamente voltei a escrever do rascunho. O conceito de uma garota que gosta de coisas pervertidas e um personagem principal que é colocado no meio disso tudo ficando contra as autoridades juntos não mudou, mas meu primeiro rascunho enfatizava mais o totalitarismo do que o conteúdo sexual, então o sabor geral de tudo era diferente. Mais do que sentir que eu havia começado com um rascunho revisado que eu tinha apresentado, pareceu mais que uma ideia que eu tinha apresentado foi adaptada.
Pois eu pensei dessa maneira, antes do primeiro volume chegar às prateleiras. Isso era extremamente difícil, mas graças a isso, a qualidade do meu trabalho cresceu rápido. Eu pude publicar um livro que possuía potencial para continuações e agora que olho de volta para isso, foi uma estreia muito boa.
Entrevista com o autor de Shimoneta Hirotaka AkagiExistiu uma discussão sobre como deveria ser a arte da capa. Eu estava do lado da cautela, mas meu editor teve a decisão correta em tê-la completamente nua na capa (risos). Eu não poderia ir contra a pessoa que era o meu editor naquele tempo. Meu editor atual é realmente bastante apaixonado por esse trabalho e me fornece várias direções. Eu tenho tido bastante ajuda do departamento de edição desde a minha estreia. A única coisa da qual minhas habilidades me dão confiança são as cenas pervertidas do livro!

Entrevista com o autor de Shimoneta Hirotaka Akagi


As interações entre Ayame, que grita vulgaridades enquanto veste uma calcinha na cabeça, e o frenético Okuma é também interessante.
Esse é um mundo onde qualquer coisa relativa a sexo é duramente regulamentada pelo governo. Se
Entrevista com o autor de Shimoneta Hirotaka Akagi
você não for cuidadoso, conversas podem rapidamente se tornar algo sério; então eu tentei fazer com que os personagens façam e digam coisas bobas o mais frequente possível. Por conta disso, os personagens parecem ser pervertidos, e as pessoas começam a pensar em que tipo de pessoa o autor é.
Eu estou ciente de que as coisas sujas que Ayame fala são coisas que rapazes na vida real falam frequentemente, então eu conscientemente desvio de coisas muito gráficas, e o personagem principal, Okuma, desempenha o papel do homem direito cercado por Ayame e outros pervertido; na superfície ele evita falar coisas vulgares, mas isso não é porque ele seria puro. Ele é um adolescente, então não teria como isso acontecer.

Quais personagens são fáceis ou divertidos de escrever?
Entrevista com o autor de Shimoneta Hirotaka AkagiMinha velocidade aumenta consideravelmente quando eu estou escrevendo cenas onde Ayame está sendo rude, ou Anna sendo imprudente! (risos) É tão fácil escrevê-los assim que eu comumente excedo meu limite de páginas e tenho que miseravelmente apagar tudo. Provavelmente garotas que agem a partir de suas emoções e instintos são minhas favoritas para escrever. Não é tão frustrante porque como autor, eu realmente gosto de coisas vulgares! Entretanto, é difícil escrever personagens lógicos. Principalmente pessoas com autoridade, como os pais.

Como você se sentiu quando a adaptação para anime de sua novel foi anunciada?
Não parecia muito real. "Um anime de TV? Mesmo? De verdade?". Eu observei uma sessão de gravação, eu olhei o script e o storyboard, mas mesmo assim não parecia real, mesmo quando eu participei de uma exibição prévia do primeiro episódio. Estava irrecuperável dois ou três dias antes da transmissão, e eu fiquei bastante desconfortável.
Mas o plot do anime é realmente cuidadoso. Eu não acho que poderia existir uma adaptação para anime melhor para "ShimoSeka". Eu chequei o script e o storyboard, e eles estavam ótimos, assim como os talentosos dubladores. O site oficial para o anime também estava maravilhoso. Foi nesse ponto que eu pensei comigo, "se tudo está tão bom, então não seria o elo fraco minha novel?!” eu estava em conflito, entre estar feliz e zangado.

Entrevista com o autor de Shimoneta Hirotaka Akagi


Existe alguma cena no anime que te deixou uma impressão profunda?
Eu acho que o episódio 4 é realmente memorável, especialmente as partes B e C.
[Nota: Omitido por causa de spoilers – se você ainda não viu vá assistir para saber sobre o que ele está falando!].

Entrevista com o autor de Shimoneta Hirotaka Akagi
Por fim, por favor, mande uma mensagem para os seus fãs.

Essa história é ótima para pessoas que gostam de piadas sujas! Ele pega todas das mais vulgares partes da novel original, então, por favor, curtam! E é um anime educacional – vocês verão em que nós colocamos os nossos dubladores, e verão a diferença entre um Japão totalitário e um Japão sem regulamentações. Por favor, assista como se você fosse um pai, como se você fosse eu, o autor original!

Gostaram da entrevista? Existe algum outro autor, dublador, diretor ou algum outro tipo de pessoa que vocês querem ver aqui também? Comentem aí

0 comentários:

Postar um comentário