Entrevista com Shinji Takamatsu, diretor de Danshi Koukousei No Nichijou

Entrevista com Shinji Takamatsu, diretor de Danshi Koukousei No Nichijou






O diretor de Daily Lives of High School Boys (Danshi Koukousei No Nichijou), Shinji Takamatsu, fala sobre como foi adaptar um mangá de comédia, o ritmo do anime, o trabalho com os dubladores, e a sua experiência na vida escolar.

- Por trabalhar no mangá de mesmo nome de Yasunobu Yamauchi, que liberdades para criar lhe foram concedidas?

Quando começamos a trabalhar no anime, eu conheci Mr. Yamauchi e ele me disse: "Estou deixando isso em suas mãos, então faça como desejar". No entanto, eu gostei bastante da atmosfera tranquila e as situações de comédia, então eu respondi "Eu farei exatamente como escrito". Basicamente, a série é a mesma que a original, com alguns conteúdos extras e segmentos feitos da forma que eu os queria.

- O mangá original contém vários capítulos a mais que o anime. Como foi o processo de decisão para incluir ou omitir os capítulos?

Quando começamos, eu olhei o trabalho como um anime de 30 minutos e então selecionamos e organizamos os esboços do mangá de forma a criar uma sensação de plenitude. No entanto, na medida em que pegávamos o que estava impresso do mangá, efetivamente acabamos o transformando, em sua exatidão, no anime. Terminado o anime, o mangá continuou, então houve alguns capítulos que eu gostaria de ter incluído no anime também.

- Encontrar o ritmo certo para várias histórias individuais em cada episódio parece bem desafiador, dado o limite de 30 minutos. Como você conseguiu lidar com isso?

Normalmente, a duração das cenas são basicamente decididas durante a fase de cenário e sequência das cenas, mas para esse trabalho, nós colocamos as coisas de forma bem espontânea, e durante a fase de edição também. Se tínhamos tempo extra, colocaríamos algumas vinhetas, ou pegávamos imagens ilustrativas do humor do mangá e os usávamos nas intermissões, ou então quando os garotos tivessem conversando, jogando vôlei, nós ajustávamos o tempo da cena de acordo com a necessidade. Os "ritmos" dos episódios eram criados dessa maneira. Na verdade, temos várias vinhetas que não foram utilizados nos episódios por restrição de tempo.

Entrevista com Shinji Takamatsu, diretor de Danshi Koukousei No Nichijou

- No passado, você foi diretor de várias séries mecha. Você consegue lidar com a diferença entre ação e comédia?

Basicamente, já que eu sou o diretor de ambos os casos, não acredito que seja muito diferente. No entanto, o tipo de trabalho que está sendo lidado é diferente, então naturalmente perfomances e expressões vão parecer diferentes.

- Sobre Danshi Koukousei no Nichijou, você já teve algumas experiências dirigindo comédia, por exemplo School Rumble e Gintama. Qual foi a semelhança ou diferença de dirigir Danshi Koukousei no Nichijou com os demais que você já dirigiu?

As partes mais engraçadas dessa série são o sentimento de "isso pode mesmo acontecer de verdade", os garotos, a tranquilidade, então eu tive que ter muito cuidado para não deixar levar as coisas tão longe como eu levaria em School Rumble ou Gintama. No entanto, eu aproveitei o meu "know-how" de outras direções.

Clique na imagem abaixo caso queira fazer games
Entrevista com Shinji Takamatsu, diretor de Danshi Koukousei No Nichijou
- Como você acha que o ritmo de comédia se compara com o ritmo de drama, ou seja, se você está construindo uma cena de humor, você acha que ela difere muito do ritmo de quando você constrói uma cena de ação?

É claro, se o gênero e o trabalho em questão são diferentes, o modo como você lida com o ritmo também será. Há várias partes instintivas, mas como eu sou o responsável por fazer, algumas vão coincidir mas podem ser alteradas dependendo do meu humor e como me sinto. Para esse trabalho, antes da sequência de cenas, nós trabalhamos para criar um ritmo durante a edição.

- Você esteve envolvido com o script de todos os 12 episódios de Danshi Koukousei no Nichijou, mas só foi envolvido na montagem das cenas no episódio 12. Por que você decidiu trabalhar na sequência de cenas apenas no episódio 12 e não nos outros?

Anime é um processo de colaboração, então acredito que você tenha que trazer diferentes pontos fortes dos diretores. Eu acredito que o diretor principal está lá para reunir todos esses pontos fortes, e é assim que a individualidade é colocada no anime. Dessa vez, minha diretora assistente foi Ai Yoshimura, e eu deixei a coordenação das cenas com ela.

- Todos os garotos de Danshi Koukousei no Nichijou possuem experiências bem escandalosas e engraçadas durante a série. Por acaso você passou por alguma coisa similar durante o Ensino Médio?

Eu também fiz parte de um colégio só de meninos, então houve várias cenas que eu pensei: "É, isso realmente poderia acontecer". Quando eu estava no ensino médio, eu fiz vários filmes com uma câmera 8mm, mas como era um escola apenas de garotos, eu tive que colocar uma saia pra fazer o papel de uma menina, assim como Tadakuni.

- Na série, garotas continuam como algo misterioso para a maioria dos garotos. Como um adulto hoje, você sente que esse conceito ainda tem alguma verdade pra você?

Acredito que sim. (risos) No entanto, pode ser porque homens e mulheres não se entendem completamente e isso torna as coisas interessante. 

Entrevista com Shinji Takamatsu, diretor de Danshi Koukousei No Nichijou

- Danshi Koukousei no Nichijou possui uma equipe de dublagem bem eclética: Tomokazu Sugita, Aoi Yuuki, Akira Ishida, e a lista continua. Como foi trabalhar com essa equipe? Alguma lembrança em particular?

Todos os dias de gravação eram engraçados e animados, então senti como se tivesse numa escola de verdade. Para esse trabalho, eu fiz com que os dubladores atuassem de acordo com o que eles sentiam sobre o papel, sem instruí-los diretamente. No entanto, após as cenas, eles me perguntavam "Ficou bom desse jeito?"

Eu tenho apenas mais uma coisa que gostaria de dizer. Quando eu ouvi que Danshi Koukousei no Nichijou seria transmitido na América do Norte, eu fiquei surpreso. Me perguntei se um trabalho tão doméstico seria capaz de agradar estrangeiros. Mas aí descobri que há vários fãs, então fiquei aliviado pensando que "Não importa de que países sejam, estudantes de ensino médios são idiotas". Essas amáveis crianças do ensino médio foram caricaturadas, mas eles representam bem os garotos de ensino médio do Japão. Espero que curtam o anime. Muito obrigado.

Postagem original publicada em agosto de 2013.
Entrevista traduzida e adaptada por Kenji-san do site Anime News Network.













0 comentários:

Postar um comentário