Entrevista com os produtores do anime de Re:Zero

re zero entrevista






Conversa com Yusuke Kobayashi, Sho Tanaka, Yoshikawa Tsunaju e Ikemoto Akirahitoshi, equipe da adaptação anime de Re:Zero, durante o evento de Maratona em um cinema de Tokyo.


A grande surpresa da Temporada de Primavera 2016, Re:ZERO - Starting Life in Another World (ou mais conhecido como Re:Zero), já conquistou ótimas recepções, tanto no Japão quanto no ocidente, graças a sua trama inteligente em um cenário de fantasia. Antes do lançamento do episódio 12, que marca o início do terceiro grande arco do anime, um evento especial foi realizado para os fãs do anime em Tokyo no Cinema Kadokawa Shinjuku no dia 18 de Junho. Os ingressos se esgotaram rapidamente, surpreendendo os organizadores.


Após entrar no cinema, todos os participantes receberam uma pasta com os primeiros três personagens que conhecemos no início do anime (Felt, Subaru e Emilia) estampados nela.

O evento consistia em uma maratona noturna dos episódios 1 ao 11, encerrando com uma pequena cena do episódio 12, antes da sua exibição oficial.

Enquanto esperavam ansiosamente o início do evento, a equipe de funcionários trouxe cinco cadeiras e as colocou no palco. A primeira cadeira foi para o organizador do evento, enquanto as outras quatros foram reservadas para convidados: Yusuke Kobayashi (dublador de Subaru Natsuki), Sho Tanaka (produtor da Kadokawa), Yoshikawa Tsunaju (produtor de animação da White Fox Animation Studio) e Ikemoto Akirahitoshi (editor das light novels de Re:Zero da MF Bunko J)

Enquanto o organizador se dirigia aos espectadores e agradecia por comparecerem ao evento, Tanaka, Tsunaju e Akirahitoshi subiram ao palco e sentaram em seus respectivos lugares. Todos aplaudiram bastante os convidados. A medida em que sentavam, brincaram sobre como os ingressos do evento se esgotaram tão rapidamente. "Um evento de anime sem nenhuma mulher do elenco presente conseguiu vender todos os ingressos? É um feito extraordinário!" - disseram. "Quem imaginava que tantas pessoas viriam para acompanhar uma maratona noturna com uns tiozões que nem a gente?"

re zero


Após a introdução, foram feitas algumas perguntas e conversas do organizador com os convidados. A primeira pergunta foi como eles conheceram todo o material, que começou como uma web novel.

Organizador: Como vocês conheceram a web novel original de Re:Zero?
Ikemoto Akirahitoshi: Existe muito conteúdo incrível em algumas web novels soterradas por outras dezenas de milhares de histórias. Recentemente, web novels de qualidade começaram a surgir mais e mais, se tornando light novels, e eventualmente, sendo adaptadas em animes de sucesso como Sword Art Online, Accel World, e, mais recentemente, Overlord. Enquanto eu olhava em fóruns por novas fontes de informação, acabei esbarrando em um título (Re:Zero) e seu jeito depressivo, mas surpreendentemente, com uma ótima trama no gênero de fantasia. Eu comecei a ler e ele me prendeu imediatamente! Após ler, recomendei a web novel para meus colegas que vocês estão vendo hoje nesse palco, e começamos a trabalhar com o autor para transformar a web novel em uma light novel. 

Sho Tanaka: Ikemoto me disse para eu dar uma lida e eu acabei lendo de verdade, mas eu não dei uma resposta apropriada sobre como eu me sentia sobre essa série.

Ikemoto Akirahitoshi: Eu pensei que ele sequer tinha lido, já que não me respondia! Eu queria xingá-lo por me "enganar" ao dizer que já tinha lido a web novel, quando na verdade não tinha.

Sho Tanaka: Eu li sim, caso contrário, não estaríamos juntos hoje nesse palco, estaríamos?

(Risos da plateia)

Sho Tanaka: Como Ikemoto disse, eu acabei conhecendo o material pela recomendação dele, e achei uma ótima história. Como Ikemoto ajudou o autor a transformá-la em uma light novel, nós sempre estávamos conversando sobre o potencial de uma adaptação para anime.

Ikemoto Akirahitoshi: Uma light novel normal possui mais ou menos umas 250 páginas por livro, mas o autor (Nagatsuki Tappei) escreveu mais de 1000 páginas para o primeiro livro... Eu tive que editar uma pilha de conteúdo e reajustar partes da história para que elas aparecessem nos últimos volumes da série. Ele queria elaborar mais o mundo e toda a sua trama, mas ainda não era necessário nos primeiros volumes. Então, nós seguramos até o Arco 3 da série. Focamos em capturar a atenção da audiência através dos personagens, antes de explorarmos o mundo em si. É por isso que ao entrar no 3º Arco, o elenco de personagens que a audiência irá conhecer no anime irá praticamente triplicar do que é conhecido hoje.

Yoshikawa Tsunaju: Como os dois falaram sobre o possível futuro de ser adaptado para um anime, eu também me aproximei deles na esperança de que a White Fox Animation Studio fizesse essa adaptação. Eles pareceram gostar de alguma coisa;gate* e tinham esperança de que pudéssemos adaptar essa light novel em um anime de altíssima qualidade similar a alguma coisa;gate*.

[*Ele se refere a Steins;Gate, mas não podia dizer o nome oficial do anime, então ele disse "nani nani gate", que pode ser colocado como "alguma coisa"]

Organizador: O que vocês acharam do material e da adaptação para o anime?

Ikemoto Akirahitoshi: Do ponto de vista de um editor, a história era interessante e diferente de um cenário de fantasia típico que vemos por aí, onde o personagem principal é geralmente muito forte por ser de um mundo diferente. Subaru é um cara normal sem nenhum poder especial, tirando o Return by Death. Ele é o tipo de cara que você torce para que tenha um final feliz. Ele é o tipo de cara que faz a coisa certa quando é necessário. Ele sofre de tempos em tempos, mas consegue sobreviver os seus testes e se torna cada vez mais forte. No entanto, você pode ver claramente os efeitos de suas mortes a medida que a história progride. 

Sho Tanaka: Sem dar muitos spoilers, no fim do episódio 11, que conclui o 2º Arco da série, Subaru consegue sobreviver alguns dias sem morrer. No episódio 12 (Início do 3º Arco), como vocês verão mais tarde nessa maratona, ele vive feliz por um período com Emilia, Rem e Ram na mansão. Essa é a calmaria que precede a tempestade. Esse pode ser o único sossego que ele pode aproveitar por um bom tempo, o sofrimento vai apenas continuar e continuar daqui pra frente.

Yoshikawa Tsunaju: Como representante do estúdio, espero que as pessoas prestem mais atenção nas emoções demonstradas nos olhares dos personagens. Fizemos o nosso melhor para que os olhos ficassem os mais "vivos" possíveis para comunicar e transferir essas emoções sentidas. Sobre minha opinião do material, acredito que somos capazes de adaptar essa história fielmente, porque nós do estúdio realmente gostamos muito dessa light novel.


Após mais ou menos 20 minutos, o último convidado especial chegou ao palco: Yusuke Kobayashi: a voz de Natsuki Subaru. Ele estava vestindo a mesma jaqueta usada por Subaru no anime. Ao chegar no palco, Kobayashi abriu a jaqueta e mostrou sua camiseta do anime com Ram e Rem estampadas. Ele disse ao público que queria ter vestido uma camiseta "EMT" (EMT é o acrônimo de uma frase que Subaru diz no anime, "Emilia Maji Tenshi", que pode se traduzir para "Emilia é um anjo de verdade!"), mas que apenas conseguiu encontrar uma com Rem e Ram.

re zero dublador


Organizador: Como você conseguiu conquistar esse papel como Subaru?

Yusuke Kobayashi: Eu realmente não quero falar disso pois é uma história estranha. Normalmente, como dubladores, vamos para uma audição e o diretores escolhem aquele que eles acham que encaixa melhor no papel. No entanto, no meu caso, assim que ouviram minha voz durante a audição, eles disseram: "Ok, queremos esse cara como personagem principal". Eu fiquei surpreso que decidiram me escolher tão rapidamente. Eu perguntei o por quê da minha escolha, e o motivo foi bem simples... eu soava como um delinquente, um encaixe perfeito para Subaru! Eu tinha a quantidade suficiente de grosseria e delinquência na minha voz, e ao mesmo tempo um lado gentil e suave. Eu não sabia o que sentir sobre mim mesmo ao ouvir que eu soava como um delinquente, mas acredito que foi algo bom já que eu consegui esse papel maravilhoso!

Organizador: Me conte sobre as sessões de gravação durante a produção do anime. Como é o ambiente e o relacionamento com outros membros da equipe?

Yusuke Kobayashi: Geralmente eu estou super cansado e exausto depois de cada tomada de gravação, devido ao esforço necessário em algumas cenas. Quando recebi meu script, eu estava tão surpreso, pensando algo do tipo "Não são muitos diálogos para um anime?!". Há várias partes de choro, ofegância e gritaria durante a gravação. Após cada sessão, eu me sentava exausto pra descansar numa cadeira. O relacionamento entre nós do elenco é ótima. Estamos sempre de bem um com o outro, e o ambiente é super agradável. É apenas que esse papel tira muita energia de mim. As vezes eu fico tão cansado que a atmosfera fica um pouco carregada. Os outros membros, como Yumi Uchiyama (Puck), sempre se mostram preocupados comigo, me oferecendo doces durante e após as gravações para me animarem.

Organizador: Como você se sente sobre o seu personagem e o anime?

Yusuke Kobayashi: Subaru é um indivíduo respeitável que parece ser indiferente com tudo, mas ele se importa de verdade com várias pessoas em sua vida, como vocês podem perceber pelo anime e pelo material original. Ele sabe que está preso nesse mundo e que não há nada que ele possa fazer nesse momento, a não ser viver a vida ao máximo e tentar fazer a diferença nesse mundo onde tudo é praticamente desconhecido por ele. Ele conhece Emilia, uma garota gentil que faz pelas pessoas sem cobrar nada, e após o primeiro encontro e sua morte em uma emboscada no episódio 1, ele dedica sua vida para garantir que nada de ruim aconteça a ela. O poder de Subaru de voltar no tempo após a morte foi uma trama muito boa a ser adicionada na história. Isso permite um profundo desenvolvimento de personagem a cada um deles, inclusive o próprio Subaru. Você realmente pode ver como isso o afeta a cada morte, e como todo mundo é diferente em cada linha temporal, como seus comportamentos mudam devido ao seus atos. Isso faz com que cada personagem seja muito bem explorado e reintroduzido várias vezes, toda vez mostrando algo novo e diferente.


A essa altura, já tinha se passado 30-40 minutos de evento, e o organizador trouxe um projetor com slides para comparar o design inicial dos personagens, com o design atual.

re zero

re zero


Organizador: Qual a opinião de vocês sobre o design dos personagens e como eles mudaram de seu conceito original para a versão final que vemos no anime?

Yusuke Kobayashi: Subaru parece bem "fodão" no design original! Vejam esse olhar violento em seu rosto! Parece de verdade um delinquente! Emilia parece um pouco meiga e chata, e o uniforme se assemelha bastante a um uniforme escolar de algum anime. [Ele não mencionou o anime por problemas de direitos autorais, mas deu a dica de que era Mahouka Koukou no Rettousei].

Ikemoto Akirahitoshi: Quando eu olhei o design original dos personagens, pensei que Subaru precisasse aparentar ser um pouco mais amigável e menos agressivo para que as pessoas pudessem se relacionar com ele em cenas emotivas durante a série. Pensei que um rosto tão agressivo seria estranho que as pessoas pudessem ter empatia por ele durante essas cenas.

Yoshikawa Tsunaju: Nós mudamos a combinação de cores da jaqueta antes de chegarmos na atual. A original era muito chamativa e fazia com que o personagem se destacasse demais. Queríamos retratá-lo como uma pessoa comum que acidentalmente acaba sendo enviado para um mundo de fantasia. Emilia aparentava muito comum e sem graça, então o ilustrador adicionou alguns acessórios em sua roupa, como a insígnia de dragão em suas mangas, a decoração de flor em seu cabelo, e o cristal em seu peito. Em termos de design de personagem, foi uma grande melhora de seu conceito inicial, no entanto foi um desafio e tanto para nós animadores manter esse design consistente durante o processo de animação.


A seguir vimos slides de nossas duas maids favoritas, Rem e Ram! Seus olhos não foram "censurados" durante a apresentação, mas o conceito inicial do design delas parecia algo da época de 1980 e 1990, com cabelos estilo Sailor Moon e olhos bem grandes e redondos. O design inicial sequer cobria os olhos lados diferentes, algo que virou a característica marcante das irmãs.

O segundo conceito era um pouco melhor, já que foi dado mais distinção entre as personagens, no entanto, as expressões faciais eram um pouco "frias" e as roupas de empregadas eram um pouco tradicionais e longas demais. O visual do uniforme foi melhorado no design final, com as partes do cabelos mais características e o estilo de uniforme de empregada japonês com detalhes nos ombros e uma saia mais curta.

O organizador mostrou também os novos personagens que conheceríamos no episódio 12 no mais tardar da noite. Eles não falaram muito sobre os personagens e seus papéis no anime, mas anunciaram a equipe de dubladores para eles e nos disseram para nos animarmos para a aparição deles no episódio. 

O evento terminou com todos os convidados se alternando em um desafio com todos da plateia para um jogo de pedra, papel e tesoura (janken), no qual o prêmio do vencedor seria um poster autografado pelos convidados do evento. Durante uma das partidas, o público inteiro foi completamente destruído por Tsunaju. Ele se desculpou por não deixar um sobrevivente sequer e disse "RETURN BY DEATH", que fez com que todos voltassem a vida para ter uma segunda chance de jogar. Foi divertido ele ter usado um elemento da história para ajudar a facilitar a revanche do jogo. Após três partidas, sobrou apenas um vencedor. 

Assim que a partida de pedra, papel e tesoura terminou, os convidados se despediram e fomos deixados, por volta da 1 a.m até as 7 a.m, assistindo a maratona do episódio 1 ao 12. Eu realmente gostei muito do evento e tenho gostado do anime. Espero que vocês também!

Fonte: Crunchyroll

0 Comentários:

Postar um comentário