Estudantes estrangeiros apontam as 4 maiores peculiaridades ao se procurar emprego no Japão

Estudantes estrangeiros apontam as 4 maiores peculiaridades ao se procurar emprego no Japão



Procurando ou quer procurar um emprego no Japão? É melhor se preparar para algumas peculiaridades.

Depois de anos de estudo cansativo, os japoneses recém-formados começam a emergir de suas cavernas para o grande mundo do trabalho. A maioria de nós pode lembrar dos nossos primeiros passos como bebês em direção à um futuro que não envolve beber até altas horas da madrugada. Esses primeiros passos podem ser assustadores, principalmente para os estudantes estrangeiros no Japão que tem de navegar em um número enorme de costumes japoneses, como a culinária por exemplo.

A empresa japonesa de pesquisa Disco, que realiza pesquisas sobre estudantes estrangeiros no Japão, todos os anos, recentemente pesquisou sobre o que era a maior peculiaridade do sistema japonês de busca de emprego.

O que mais se destacou, sendo citado por 38,9% dos entrevistados, foi que todos observaram que existia algo em comum com todos que buscam um emprego: "A Roupa de Recruta". Quando você pode pensar que é uma roupa que vai te garantir um trabalho, ele é apenas essencialmente um terno padrão com uma blusa branca.

▼ Você já deve ter visto ele algumas vezes.
Estudantes estrangeiros apontam as 4 maiores peculiaridades ao se procurar emprego no Japão

No Japão, misturar-se ao invés de se destacar é a norma social. Há até mesmo um provérbio japonês que diz "O prego que mais sobe para fora será martelado para baixo". Alguns estudantes estrangeiros não podiam deixar de se perguntar porque todos estavam vestidos da mesma maneira, e que deveria haver um pouco mais de personalidade envolvida, especialmente porque você está tentando se destacar entre seus concorrentes. Até mesmo no Japão, onde a conformidade é muitas vezes a norma, há estudantes que não gostam das tais "roupas de recruta", mas pelo lado positivo, você não vai se estressar escolhendo roupas para uma entrevista de emprego.

O segundo maior classificado (escolhido por 38,5% dos entrevistados) foi a preparação para a busca por trabalho notoriamente rigorosa. Abril é o momento em que as empresas dão boas vindas aos novos funcionários de braços abertos, mas o trabalho já começou a muito tempo. Os estudantes universitários em seus últimos anos atendem a vários seminários de várias companhias sobre perspectivas de trabalho, e aqueles em seus novos anos tem aulas de entrevistas para empregos. Uma abordagem tão séria ao trabalho e a falta de diversão em geral, provavelmente irritou alguns estudantes estrangeiros.

Estudantes estrangeiros apontam as 4 maiores peculiaridades ao se procurar emprego no Japão

A terceira peculiaridade (escolhida por 33,1% dos entrevistados) foi o recrutamento de vários lotes de estudantes para empresas uma vez por ano. A formação sistemática de novos empregados em Abril funciona quase como uma grande fábrica, em contraste com as empresas ocidentais, onde a contratação ocorre durante todo o ano. Faltar as contratações de Abril reduz drasticamente suas chances de conseguir um emprego, e muitos estudantes que não conseguem encontrar emprego durante esse período de contratação, acabam por trabalhar em empregos de meio-período ou simplesmente esperando até o próximo ano.

A quarta peculiaridade (escolhida por 31,9% dos entrevistados) foram os exames escritos. Os exames variam de acordo com a empresa e podem variar de testes de personalidade até testes de conhecimentos gerais. Eles são bastante exigentes, e a um monte de livros e aplicação que podem te ajudar a se preparar para eles. Uma queixa comum é que os exames escritos japoneses não parecem necessariamente provar sua capacidade de trabalho.

Trabalhar no Japão é bem difícil pelo visto.
Estudantes estrangeiros apontam as 4 maiores peculiaridades ao se procurar emprego no Japão

O governo japonês pretende aceitar 300.000 estudantes estrangeiros até 2020, colocando grande ênfase na sua transição suave nas empresas japonesas para impulsionar a atual força de trabalho do país que está a envelhecer. Houve uma recente onda de estudantes estrangeiros recém-formados em busca de emprego no Japão. Em 2015, os estudantes estrangeiros que passaram com êxito para empresas e mudaram de vistos de estudante para vistos de trabalho ultrapassou o recorde de 15.000. A realidade, porém, é que apenas 50%  dos estudantes estrangeiros que procuram emprego conseguem encontrar algum.

Do ponto de vista de um estrangeiro, existem realmente muitos costumes estranhos para se acostumar no Japão. Procurar emprego não é exceção, mas você pode tentar algumas medidas para tornar esse processo de busca mais suave.

Fonte

0 comentários:

Postar um comentário