Re:Zero fez sucesso? Nova temporada? Vendeu bem? É popular? Análise Completa

re zero segunda temporada





Olá, sejam bem-vindos ao primeiro artigo da nossa nova série de posts aqui no site da Você Sabia Anime, onde eu vou passar um pente fino e analisar o sucesso de um anime, e isso significa se ele vendeu bem, se deu lucro, as chances de nova temporada, a continuidade da série etc.

Essa é uma série que eu quero deixar diária aqui no site, todo dia vou analisar um anime diferente (eu vou tentar, esse tipo de post demanda uma boa pesquisa, tentarei deixar diário), os dessa semana já estão definidos, mas me digam quais animes vocês querem que eu avalie para a próxima semana.

Eu decidi começar com Re:Zero por ser o anime que eu mais acompanho de perto vendo as vendas, os eventos e os lançamentos dele.

Eu também dividi a análise em 7 pontos + 1 conclusão, porque analisar um anime em poucas coisas não é análise.

Porém tenham uma noção, isso é só uma análise, eu posso até prever e falar o que eu acho que pode acontecer com tal anime, mas a gente nunca vai saber o que as produtoras estão realmente pensando ou se a série é realmente lucrativa, isso a gente só descobre se eles anunciarem que a série foi um fracasso ou cancelar ela, isso aqui e só uma previsão.

Vamos começar:

Introdução:

re zero segunda temporada


Re:Zero é originalmente uma web novel. Seu autor, Tappei Nagatsuki, começou a publicar a sua história no ''Let's Become Novelists'' que é um site bem popular no Japão para quem quer escrever histórias.

Logo Re:Zero ficou popular e arrumou uma boa quantidade de fãs, a história ficou tão popular que um editor descobriu a novel, começou a ler e adorou a história, entrou em contato com Tappei e começaram a lançar Re:Zero no formato de Light Novel, ao mesmo tempo que um anime já começou a ser planejado.

A equipe acreditava fortemente no potencial de Re:Zero desde o inicio.

1. Comitê de Produção


O comitê de produção de Re:Zero é formado pelas empresas:

TV Tokyo - emissora de TV
Media Factory - editora de Re:Zero (subsidiária da Kadokawa Shoten)
Kadokawa Shoten - editora
AT-X  - emissora de TV
Magic Capsule - Produtora de som
Memory-Tech - Produtora de DVD/Blu-rays
Hakuhodo DY Music & Pictures - Produtora e distribuidora de filmes e animes

O comitê de produção de Re:Zero é formado por empresas fortes e sólidas. Temos duas emissoras de TV, a editora de Re:Zero está nele, o que é bom, temos uma empresa que produz os DVD/Blu-ray, ou seja, isso significa que os gastos deles com produção dos discos é menor. Apesar disso, infelizmente não sabemos os detalhes do contrato deste comitê e nem a porcentagem de lucros de cada empresa com o anime.

A White Fox, estúdio que animou Re:Zero, não faz parte do comitê, eles foram contratados e pagos para produzir o anime e só. Para uma segunda temporada rolar o comitê de produção tem que ter o interesse de pagar, a White Fox só vai aceitar ou não fazer.

2. Popularidade


Agora vamos analisar a popularidade de Re:Zero entre o público. Sim, isso é importante, parece que não, mas popularidade é algo que conta SIM.

Inicialmente veremos Re:Zero no My Anime List.

Nota: 8.51
Rank #97
Popularidade #46
318.485 pessoas deram nota a Re:Zero no MAL

A página de Re:Zero conectada ao Crunchyroll no Facebook, possui mais de 100.000 fãs.

O perfil oficial de Re:Zero no Twitter tem 223.000 seguidores (sim, isso é muito).

Veremos o interesse por Re:Zero no Google desde sua estreia até hoje:



Esse é o gráfico do google mostrando a popularidade de Re:Zero, o Google Trends mostra apenas a popularidade de um termo, e não a quantidade de buscas, que vai de 0 a 100. Note que Re:Zero chegou a ter 100 pontos; hoje ele se mantém na casa dos 10-9 pontos, isso 1 ano após o término do anime.

O Twitter do autor de Re:Zero é bem ativo e tem 86.000 seguidores, e ele já foi para eventos fora do Japão, o que fortalece ainda mais a popularidade da sua série.

Além disso o anime de Re:Zero já foi retransmitido algumas vezes no Japão e o criador do Oculus Rift já demonstrou querer bancar uma produção de um OVA da Rem.

(Por que é importante analisar popularidade? Porque você pode vender produtos de Re:Zero, e eu não analiso só o Japão. Tenham em mente que atualmente, para animes, o Japão é o público mais importante, mas o público internacional também vale muito).

3. Vendas de DVD/Blu-ray

re zero segunda temporada


Re:Zero vendeu uma média de 11,997 DVD/Blu-rays.

Tenha em mente que o número total de vendas é desconhecido. A Oricon faz pesquisa com várias lojas mas eles não conseguem cobrir 100% das lojas e 100% das vendas, então esse número é com toda certeza maior.

Mas vamos trabalhar com esse número.

11.997 cópias por volume.
9 volumes no Total
O Blu-ray de Re:Zero custa 7560 ienes (vamos levar o preço da Amazon em consideração aqui).

São 107.973 DVD/Blu-rays vendidos ao total, um valor "final" de 816.275.880 ienes.

Algumas considerações:

a) Estamos usando a média de volumes vendidos, porém não significa que todos os volumes venderam esse número;

b) Não estamos levando o preço do DVD em consideração. O DVD custa menos que o Blu-ray, logo o valor acima é menor, porém ressaltamos que as vendas da Oricon não cobrem 100%, podendo aumentar o valor.

Ok, então temos um valor que Re:Zero lucrou, 816.275.880 ienes (alguns sites listam o lucro em torno de 600.000.000 ienes, eu sou horrível em matemática, eu passei suando no ensino médio, então meus cálculos podem estar errados).

Mas, quanto custou Re:Zero?

Segundo artigo do Anime News Network baseado na opinião de várias pessoas que trabalham na indústria, o valor varia muito, podendo custar 500.000.000 ienes (Shirobako custou esse valor).

Vamos assumie então que Re:Zero deve ter custado os mesmos 500.000.000 ienes, se ele lucrou 816.000.000 ienes, isso dá um lucro de 316.000.000 ienes, o que é pouco, visto o tamanho das empresas que participaram do comitê de produção (lembre que a maior parte dessa grana não vai pro estúdio, e sim para as empresas do comitê).

Mas vamos levar algumas coisas em consideração nesses cálculos.

Não sabemos o número exato de quantos Blu-rays foram enviados as lojas/vendidos ao público;
Não levamos o preço do DVD em consideração, que é mais barato que o Blu-ray;
Usamos o preço padrão do Blu-ray, que atualmente custa 5000 ienes (está em promoção na Amazon tem um bom tempo);
Não sabemos quanto Re:Zero realmente custou (Shirobako custou 500.000.000 ienes em 2014, Re:Zero é de 2016).

PS: Parem de achar que vender 10.000 cópias é pouco, não é.

4. Vendas da Light Novel

re zero segunda temporada

Em relação a Light Novel de Re:Zero, ela está vendendo muito, suas vendas aumentaram bastante após a estreia do anime e ela ficou no 3º lugar das light novels mais vendidas da metade do ano fiscal (Novembro de 2016 até Maio de 2017) com 540.806 vendas.

Atualização 14/08/2017:
Lista de países em que Re:Zero está sendo publicado (e que eu tenho conhecimento)
  • Japão
  • Brasil
  • Estados Unidos
  • Polônia
  • França
  • China
  • Em Espanhol
  • Vietnã
  • Russia
  • Tailândia
  • Coreia do Sul


Além disso temos duas séries paralelas da Light Novel, a Re:Zero EX e a Re:Zero Tanpenshuu. Vale também mencionar o crossover com Konosuba, duas séries que fazem mega sucesso.

E ainda temos artbooks e artworks da série.

Existe todo um mega investimento nessa série.

5. Eventos


Re:Zero é uma série que faz bastante sucesso produzindo eventos, e eventos geram muito dinheiro.

Durante a exibição do anime tivemos eventos com os dubladores, com a produção do anime, onde as pessoas podiam comprar produtos e assistir aos episódios, eu consigo me lembrar de 2 eventos assim agora, mas não duvido que tenham tido mais.

Além desses, tivemos o evento de aniversário da Rem, que foi um sucesso, mais de 5000 pessoas foram ao evento, e agora em Setembro teremos o evento de aniversário da Emilia, que vai durar mais dias e deve dar muito mais pessoas.


re zero segunda temporada
Fila de pessoas pro evento da Rem


Re:Zero também é destaque em eventos da editora, como o da MF Bunko, onde anunciaram um OVA.


6. Mercadorias


Agora uma das partes que mais interessa. Venda de mercadorias é uma das maiores fontes de lucro dos animes (ao lado da venda de licenças). Obviamente não tem como a gente saber quanto um anime vende de mercadoria, quanto ele lucra.

Então como avaliar o quão bem um anime vai na venda de mercadorias? Simples, é só ver a quantidade de produtos que eles anunciam/vendem; se eles anunciam mais e mais, é porque vende muito, essa é a lógica.

E devo dizer, a produção de mercadorias de Re:Zero não para, tem mais de um ano que Re:Zero estreou e até hoje anunciam novos produtos. Para citar agora de cabeça o que eu já vi:
  • Figures/Nendoroids
  • Figure em tamanho real da Rem e da Ram
  • Anel da Rem
  • Dakimakuras
  • Cortinas
  • Lenços
  • Camisas/roupas em geral
  • Chaveiros/bottons
  • Capas para smartphones
  • Card games
  • Almofadas
  • CDs
  • Entre muitas outras coisas
O Twitter oficial de Re:Zero não para de mostrar produtos novos da série que estão a venda online e em lojas, e atualmente eles estão em parceria com uma loja para vender produtos com tema de Verão de Re:Zero.

Além disso Re:Zero entrou em colaboração com a rede de lojas de conveniência Lawson (agora em Setembro 2017).

re zero segunda temporada

7. Outros


Agora vamos analisar o que mais Re:Zero tem.

Tivemos um game lançado para PS4 e PSVita baseado no anime, que vendeu 20.000 cópias no Vita e 10.000 cópias no PS4, as vendas do game foram ruins (em comparação, o game de Umaru-chan pro Vita vendeu 40.000 cópias), porém a gente não sabe quanto custou o game e nem o quanto eles esperavam vender.

re zero segunda temporada


OBS: Os dados são do VGChartz, e os números reais são sempre maiores do que os divulgados.

Além disso Re:Zero já fez parcerias com vários games mobile, como Maple Story e Divine Gate.

No quesito games, o jogo de Re:Zero não foi tão bem, porém a série está sempre aparecendo em outros games em parcerias bacanas.

Re:Zero possui também uma versão mangá.

8. Conclusão:


Sim, Re:Zero é uma IP muito forte e que lucra bastante, por isso as empresas envolvidas estão até hoje investindo pesado nele, sendo com novos produtos, eventos, parcerias com games, produção de novas light novels etc

Vai ter segunda temporada?

E só questão de tempo para o anúncio, só que não tem conteúdo suficiente da light novel até o momento.

Se eu fosse um dos produtores de Re:Zero...

Eu não anunciaria uma nova temporada este ano. Re:Zero é sim uma marca forte e que vende, eu continuaria realizando eventos e lançando novos produtos, a produção de Light Novel continuaria fort;, para 2018, em relação a animes eu faria no máximo um ou dois OVAs de alguma das séries paralelas de Re:Zero, ou o E SE da Rem (Nota: eu havia escrito isso há um mês; eu demorei um mês para revisar e soltar esse post, e voilà, anunciaram um OVA de Re:Zero como eu havia pensado)

Soltaria esse OVA em 2018 só para manter o interesse do público, daí anunciaria a segunda temporada para 2019 (na verdade, eu creio que já estejam produzindo/pensando numa nova temporada), e ficaria nesse ciclo de anime a cada 2-3 anos.

E a gente conclui aqui a análise de Re:Zero


0 comentários:

Postar um comentário