10 hábitos ruins que os japoneses fazem em suas viagens nos trens

10 hábitos ruins que os japoneses fazem em suas viagens nos trens




Mesmo em um país educado como o Japão, é possível encontrar pessoas que abrem mão da empatia em benefício próprio.

Hábitos ruins em trens do Japão

O transporte público no Japão é incrível por diversos motivos, como o fato de serem extremamente pontuais e limpos. Outro ponto positivo é a educação da maioria de seus passageiros, algo elogiável, ainda mais se tratando de um sistema de transporte tão lotado.

Porém, nem mesmo o Japão está livre de pessoas folgadas e desrespeitosas, seja por motivo de um dia exaustivo ou simplesmente de caráter. Em uma pesquisa realizada pela Standby, 200 homens entre 20 e 39 anos comentaram sobre "etiquetas" que eles abrem ou abririam mão.

Os participantes receberam uma lista de 13 comportamentos ruins em trens, e como surpresa, tiveram que escolher três que ELES fazem ou fariam em alguma situação. Veja os 10 mais comuns.

10 - Sentar em um assento preferencial, mesmo com outros assentos livres (46 pontos)

Hábitos ruins em trens do Japão

Os trens japoneses, assim como a maioria do mundo, possuem assentos preferenciais para idosos, pessoas com deficiência, gestantes, e etc. Esses assentos, geralmente, se encontram mais nos cantos dos vagões, que os tornam menos lotados que os demais. Pessoas fora dessas condições não são "proibidas" de se sentarem nesses assentos (na ausência de pessoas nessas condições o uso é livre), é comum ver esses lugares ocupados por todos os tipos de pessoas.

9 - Usar sua mochila nas costas quando o trem está lotado (59 pontos)

É senso comum de que se você segurar sua mochila em frente a você, você ocupará menos espaço do que se usar nos seus ombros e costas. Mas mesmo durante o caos dos horários de pico, algumas pessoas insistem em manter a mochila nas costas, ocupando o espaço de praticamente duas pessoas.

7 (empatado) - Ler um jornal, livro, ou usar o celular quando o trem está lotado (75 pontos)

Hábitos ruins em trens do Japão

Se por um lado a leitura de um livro pode ser uma maneira eficiente de matar o tempo nas viagens, por outro, se você está no meio de uma multidão de um trem lotado, tirar um livro ou mesmo o celular para se ocupar irá incomodar o vizinho e limitar ainda mais o espaço de outras pessoas.

7 (empatado) - Colocar sua mochila no chão ou em frente aonde você está sentado (75 pontos)

Esse é um hábito que não é problemático se o trem não estiver lotado, mas se ele estiver, o senso comum diz para nós carregarmos nossos pertences em nosso colo, liberando um pouco de espaço para os pés de passageiros que não tiveram a mesma sorte de você de irem sentados.

6 - Cair no sono e se inclinar na pessoa ao seu lado (106 pontos)

Hábitos ruins em trens do Japão

Tirar um cochilo no trem é praticamente uma tradição japonesa. Mas usar a pessoa do seu lado como um travesseiro não é nada legal.

5 - Colocar sua mochila no assento do lado quando há vários lugares disponíveis (108 pontos)

Quando paramos pra pensar, se o trem está vazio, deixar sua mochila no assento do lado não é tão problemático, certo?

Mas ao colocar sua mochila em um assento, basicamente você está dizendo a todos que entram no trem "Vá procurar outro lugar pra sentar", o que não é algo muito educado de se fazer. Além disso, se alguém quiser se sentar por algum motivo (seja porque está mais perto da porta ou algo do tipo), colocar seus pertences no assento significa que essa pessoa terá que perguntar para você mudar sua "atitude", o que pode ser algo chato e desagradável de se fazer.

4 - Embarcar no trem enquanto ainda há pessoas desembarcando (114 pontos)

Quando você está aguardando na plataforma e um trem chega, a coisa mais educada a se fazer é ficar nos lados da porta, abrindo passagem para que as pessoas de dentro desembarquem, e apenas embarcar quando não houver mais ninguém desembarcando. Mas no individualismo e egoísmo de tentar pegar um assento livre, muitos ignoram essa etiqueta básica e começam a embarcar no momento em que a porta abre, independente se há pessoas tentando sair do trem. 

3 - Cruzar as pernas (118 pontos)

Hábitos ruins em trens do Japão

No geral, cruzar as pernas é um hábito comum em situações de trabalho e negócios, mas um comportamento inaceitável em trens. A maioria dos transportes públicos foram feitos pensando em uma maneira de otimizar o número de passageiros, e cruzar as pernas, é ocupar mais espaço do que uma pessoa deveria ocupar. Fazendo isso, você pode estar impossibilitando um vizinho, ou no mínimo, incomodá-lo.

2 - Usar o celular perto de assentos preferenciais (154 pontos)

Nos trens japoneses, há avisos para que os passageiros evitem utilizar os celulares durante a viagem. Mas, utilizá-lo para ler e-mails e coisas do tipo é até aceitável... exceto se você estiver próximo a assentos preferenciais. Nesse caso, a regra é que você desligue seu aparelho.

Essa regra vem da preocupação de que sinais emitidos por celulares podem interferir com marca-passos e outros aparelhos médicos, que são mais comuns em pessoas que utilizam tais assentos. Mas com a popularização mundial dos smartphones e do aparelho ser algo tão comum nas viagens por lá, muitos esquecem ou simplesmente não se importam em desligar seus aparelhos.

1 - Recusar a sair de perto da porta (235 pontos)

Hábitos ruins em trens do Japão

Se você não conseguir se sentar, um dos melhores lugares para ficar em pé é próximo a porta. Geralmente há um pequeno espaço entre a porta e o primeiro assento, e se você se posicionar e apoiar lá, com certeza estará mais confortável do que ficar no meio da multidão segurando nas barras. 

No entanto, ficar perto das porta também significa atrapalhar o fluxo de entrada e saída de pessoas nos trens. Dependendo do seu tamanho, isso pode ser ainda mais complicado, chegando ao ponto de atrapalhar a saída do trem da estação. 

E esse foi o item que os japoneses mais fazem ou fariam dentre os péssimos hábitos dentro de um transporte público. Identificou alguns aqui no Brasil, ou melhor, que você mesmo faz? Deixe nos comentários.













0 Comentários:

Postar um comentário