Aluna processa escola por ter sido forçada a pintar cabelo de preto

Aluna processa escola por ter sido forçada a pintar cabelo de preto




Uma aluna está processando sua escola por forçá-la a pintar o cabelo de preto, apesar dela ser naturalmente castanho avermelhado, a escola inclusive reforçou sua política depois da aluna ter protestado, dizendo a sua mãe que "na nossa escola, até uma aluna de intercâmbio que seja loira teria que colorir o cabelo de preto".

A menina de 18 anos (que tem cabelo castanho avermelhado natural) foi constantemente forçada a colorir o cabelo de preto a pedido dos professores em sua escola secundária de Osaka, com alguns casos aparentemente não sendo bons o suficiente, já que os professores a instruíram para depois pintá-lo a cada 4 dias.

Após a matrícula, a mãe da menina informou a escola de que a cor natural do cabelo da sua filha é castanho avermelhado e que eles devem levar isso em consideração; no entanto, os vários professores da escola insistiam em que seus cabelos fossem tingidos de acordo com os regulamentos de vestimenta da escola.

Aluna processa escola por ter sido forçada a pintar cabelo de preto


Eventualmente, a garota cedeu à ideia de pintar os cabelos, mas começou a experimentar erupções dolorosas no couro cabeludo; ainda assim os professores insistiam que ela "teria que pintar seu cabelo preto ou deveria abandonar a escola" - eventualmente, em setembro, a garota parou de ir à escola.

A escola disse a sua mãe que todos devem seguir as regras sem exceção, alegando que mesmo os "estudantes de intercâmbio de cabelo loiro" teriam que colorir seus cabelos de preto, o que a família da menina, por sua vez, sustenta ser "equivalente ao bullying".

Agora, a garota tenta processar sua escola - Kaifukan em Osaka - por 2,2 milhões de ienes em danos, juntamente com uma desculpa formal. De acordo com seu advogado, o nome da menina foi apagado dos registos da escola e seu assento na sala de aula também foi removido, ações que seu advogado descreve como "uma resposta excessivamente cruel".

A escola "não pode comentar sobre processos pendentes", enquanto o governo da cidade de Osaka está buscando uma saída para o caso.

O caso dela despertou alguma simpatia online entre os japoneses:

"Maldita Osaka de novo..."

"Quão merda é essa escola? Que tipo de diretor eles têm? "

"Como esperado de Osaka. Tirando os coreanos zainichi, esqueça sobre respeitarem seus direitos ".

"Qual é, pelo menos deem uma folga para os estudantes estrangeiros!"

"Fazer estudantes loiros colorir seus cabelos ... o que há de errado com essas pessoas".

"Ainda existem escolas assim? Pensei que essa história foi há 30 anos por um momento ".

"Se um africano entrasse, eles o fariam alisar os cabelos?"

"Totalmente desnecessário..."

"O fato de que eles ainda estão presos pensando que alguém com cabelo castanho é um delinquente demonstra muito bem que tipo de velhos idiotas estão comandando a escola".

Fonte




0 comentários:

Postar um comentário