Nobuhiro Watsuki: a eterna mancha na obra prima Rurouni Kenshin

Nobuhiro Watsuki: a eterna mancha na obra prima Rurouni Kenshin




Assim como qualquer obra de arte, nossos gostos são muito relativos. Por isso quando penso em uma das melhores obras de todos os tempos, eu digo que Rurouni Kenshin, para mim, atingiu esse patamar. Desde a primeira vez em que assisti o primeiro episódio, até esse exato momento em que toco um de meus volumes do manga.

Nobuhiro Watsuki Pedofilia

Para aqueles que não estão acompanhando as notícias recentes, Nobuhiro Watsuki, criador da obra Rurouni Kenshin, ou Samurai X no Brasil, está sendo acusado por possuir pornografia infantil. Ele foi encontrado com vários DVDs em sua casa e escritório, com diversas filmagens de meninas menores de 15 anos e nuas. Em depoimento a polícia, ele mesmo afirmou que gostava de garotas entre o ensino fundamental e médio.

Uma notícia que, não só me pegou de surpresa, como abalou completamente minha admiração pelo mangaka e pela obra. Como um bom otaku e, publicamente, admirador de Himura Kenshin e seu universo, muitos vieram imediatamente me perguntar o que eu achava disso tudo. Em duas palavras: decepção e raiva.

Nobuhiro Watsuki Pedofilia

A decepção existe porque nós depositamos sentimentos em uma obra que nos identificamos e gostamos, e de repente, temos que enfrentar uma situação onde o criador de nossos desejos, nossos amores e alegrias é identificado como uma pessoa moralmente deplorável. Eu ouço alguns de vocês dizerem: "mas o autor não tem nada a ver com a obra, não é porque ele é um merda que isso reflete na obra". E por mais que eu queira concordar, isso não é inteiramente verdade.

Um artista ou qualquer criador de conteúdo não é uma máquina. Ele não cria as coisas do nada pensando que isso fará sucesso somente por fazer sucesso. Essas pessoas botam seu corpo e alma em suas obras e criações, nelas estão explícitos seus desejos, seus anseios, suas angústias, seus medos... resumindo, uma obra é uma coletânea de sentimentos de um autor e a maneira como ele transmite isso ao resto do mundo. Não consigo desassociar o autor completamente da obra, e isso para mim, sempre será uma mancha em Rurouni Kenshin. Quanto mais eu leio e assisto uma obra, mais eu quero respeitar e admirar a pessoa por trás desse conto, e ao lembrar da índole de Nobuhiro Watsuki... imediatamente meus sentimentos de repulsa acabam sendo transmitidos, mesmo que pouco, a sua obra. Uma eterna cicatriz em um anime, que durante minha vida toda, foi uma inspiração de caráter em seus personagens.

Nobuhiro Watsuki Pedofilia

A raiva existe, não só porque uma de minhas obras favoritas foi manchada por um ato nojento como o dele, mas sim por tudo o que isso significa aos envolvidos. Se para nós já é revoltante ter que lidar com uma ação dessas, imagine para as pessoas que trabalharam na obra? Vários desenhistas, animadores, publicadoras, toda a equipe de produção por trás de mangás, animes, ovas, filmes e etc. Como você se sentiria ao participar da criação de algo fenomenal e ver isso ser desmerecido por um ato individual? Revoltante, é a palavra que define.

Esse caso de pedofilia expõe uma dificuldade enfrentada pela sociedade japonesa, que existe há muito tempo e com muita intensidade, mas é constantemente diminuída ou suavizada por diversas questões. E a partir do momento, em que alguém como Nobuhiro Watsuki, que foi pego e confirmado de possuir e comprar pornografia infantil, é punido com POSSIVELMENTE, apenas um ano de reclusão e um milhão de ienes, quantia pífia diga-se de passagem, você não está passando uma mensagem positiva ao resto do mundo. Nobuhiro Watsuki pode nunca ter abusado de uma criança, mas indiretamente, ele contribuiu para isso, e somente isso, deveria ser suficiente para uma punição muito mais severa.

Nobuhiro Watsuki Pedofilia

Não vou entrar em méritos de lolicon/shotacon influenciar ou suprir os desejos de pessoas doentes. Fico muito em cima do muro com essa questão. Acredito fortemente que lolis não são um problema, mas há uma diferença gigantesca entre erotização de lolis e a erotização de crianças e até bebês que acontece em mangas hentais e doujinshis no Japão. É inconcebível que esse tipo de conteúdo ainda seja passível de circulação. 

A partir do momento em que algo que deveria ser apenas um pequeno nicho de mercado, começa a virar algo popular ou normal, independente de serem apenas desenhos, a mensagem que é transmitida é de que isso é algo completamente aceitável, e convenhamos, não deveria ser! Não sejam inocentes de pensar que pessoas que produzem e consomem esse tipo de conteúdo (lembrando que estou falando de conteúdos explicitamente eróticos envolvendo crianças e não o gênero loli) não possuem desejos reais.

Vale lembrar que o desejo e atração sexual por crianças é uma doença. Esse tipo de comportamento deve ser tratado dessa forma, e quando há a liberação e incentivo do consumo de conteúdo dessa natureza, mesmo que na forma de desenhos, estimulamos um comportamento que está sendo passado como normal, mas que deveria estar sendo corrigido e auxiliado! 

Espero que, ao menos, as leis por lá se tornem mais severas em relação a pornografia infantil... porque já existe muita margem segura para possíveis pedófilos por lá, e no resto do mundo.













0 Comentários:

Postar um comentário