Político japonês se arrepende de ter associado anime com violência

Político japonês se arrepende de ter associado anime com violência




O político pediu perdão por ter dito que o serial killer, responsável pelo crime de assassinato de pelo menos nove pessoas, foi fortemente influenciado por animes

No fim do mês passado, Takahiro Shiraishi foi preso após nove corpos desmembrados foram encontrados em seu apartamento, na cidade de Zama, província de Kanagawa. O homem de 27 anos vivia no apartamento desde agosto. As autoridades também encontraram uma serra, no qual Shiraishi admitiu ter usado para desmembrar os corpos para facilitar se livrar das evidências.

Político japonês se arrepende de ter associado anime com violência
Takahiro Shiraishi, o serial killer.

Esse incidente causou uma grande repercussão em uma sociedade tão segura e pacífica quanto a japonesa, e esse tem sido o foco da mídia por alguns dias. Em uma transmissão do talk show Shin Hodo 2001 da Fuji TV, um dos membros da Casa de Conselheiros do Japão, o político Ichita Yamamoto, fez o seguinte comentário:

"Colocando de forma simples, eu acredito que ele [Shiraishi] fez isso porque achava que estava jogando um video game. Ele se tornou incapaz de diferenciar a ficção do mundo real. Recentemente, há muitos anime com histórias bizarras e grotescas como a que ele cometeu. Eu acredito que ele foi fortemente influenciado por isso."

Político japonês se arrepende de ter associado anime com violência
As vítimas de Shiraishi.

Apesar de outros serial killers no Japão terem sido confirmados como grandes fãs de anime durante as investigação de seus crimes, por ora, não houve nenhuma conexão feita entre Shiraishi e hobbies otaku, como jogos ou anime. A única ligação até agora é de um depoimento não oficial de uma mulher que preferiu não se identificar, e que já teve um caso com Shiraishi. Ao ser entrevistada pela Bunshunho, a mulher especulou alguns hobbies dele: "Acho que ele provavelmente gostava de assistir anime e coisas do tipo. Como Higurashi no Naku Koro ni e School Days", se referindo a duas séries bem conhecidas por suas cenas de intensa violência gráfica.

Político japonês se arrepende de ter associado anime com violência

Devido a falta de evidências de que Shiraishi seja um fã de anime, ou de que anime foi um fator determinante pelas nove mortes, vários comentários online foram contra a opinião "irresponsável" de Yamamoto. O próprio político acabou concordando e publicou uma nota de desculpas através de um vídeo em seu blog, com as seguintes palavras:

"Assim que eu disse [o comentário na entrevista], eu pensei 'Oh, isso foi um comentário inapropriado. Ele será interpretado de forma errada, como se eu tivesse afirmando que os crimes foram influenciados por algum anime em específico. Mas não há nenhuma prova ou indício concreto que ligue as mortes com animes.'"

Político japonês se arrepende de ter associado anime com violência
Polícia Japonesa investiga o apartamento de Shiraishi.

"Para as pessoas envolvidas na produção de anime, assim como os fãs, eu gostaria de acrescentar que meu depoimento foi incrivelmente grosseiro, e totalmente fora da linha de posicionamento da Liberal Democratic Party's Cool Japan Committee [posicionamento de Yamamoto no qual a cultura popular japonesa é promovida internacionalmente]."

"Eu me considero um fã sincero de manga e anime... e me arrependo profundamente de minhas palavras descuidadas, e tudo que posso dizer é que cometi um grande erro."

"Para todas as pessoas envolvidas com animes, e aqueles que amam, me perdoem! Tomarei cuidado para jamais fazer comentários rasos assim novamente."

O assassino, Shiraishi, continua sob custódia da polícia japonesa, aguardando julgamento.













0 Comentários:

Postar um comentário