Estudante prodígio no Japão se tornou motorista de caminhão

Estudante prodígio no Japão se tornou motorista de caminhão




Parece que mesmo sendo um gênio, esse japonês precisou aceitar um trabalho mais "comum" para sobreviver.

Estudantes japoneses, e de alguns outros países, são considerados alunos brilhantes ao redor do planeta. E com um forte investimento em educação e alguns jovens talentos, é quase garantido que eles terão um futuro incrível, certo? Bem...

Isso é o que gostamos de imaginar, mas a realidade pode ser um pouco devastadora. Um programa de TV no Japão foi verificar a vida atual de dez pessoas que foram consideradas como "gênios" quando eram jovens. Um dos casos chamou a atenção dos demais... um deles se tornou um motorista de caminhão.

Japonês prodígio motorista caminhão
Da próxima vez que estiver num ônibus, talvez você olhe diferente para o motorista. Quem sabe ele não seja um Einstein?

Quando era apenas um estudante do ensino médio, esse homem excedia expectativas e resultados nas matérias de física e foi um dos primeiros no Japão a receber uma proposta para pular séries e ir direto para a Universidade de Chiba. Ainda durante sua graduação, ele acabou se casando e se tornou pai. Supostamente, seu desempenho acadêmico proporcionaria uma vida confortável para ele e sua família.

Após sua graduação, ele se dedicou de corpo em alma na área de pesquisas científicas. Porém, tudo o que conseguiu foi um emprego instável com um salário baixo de apenas 200.000 ienes (aproximadamente R$5.860,00). Se sentindo explorado, ele abandonou o emprego e aceitou um para ser motorista de caminhão para conseguir sustentar sua família. O emprego de motorista de caminhão o rendia 300.000 ienes por mês (aproximadamente R$8.790,00), 33% a mais.

Japonês prodígio motorista caminhão
E você achando que todo cientista se dava bem na vida.

Atualmente, o motorista de caminhão dá aulas de química e física durante os finais de semana, na esperança de gerar mais interesse de jovens por essas áreas. Ele trabalha das 5:00 às 17:00 todos os dias, e com isso consegue viver em uma casa modesta. Porém, isso não é algo ruim para o motorista. Ele se considera sortudo por ser capaz de jantar junto com sua família todos os dias.

O programa de TV e a vida desse homem acabou gerando uma repercussão entre os japoneses na internet:

"Empresas japonesas são tão horríveis que sequer conseguiram aproveitar o potencial máximo dele. Ele estaria fazendo coisas incríveis se tivesse oportunidade."

"Isso realmente me fez refletir sobre a vida, mas acho que está tudo bem, desde que ele esteja feliz."

"Estudar e trabalhar são coisas completamente diferentes. Pesquisa pode não ter sido o forte dele."

"Isso não é um problema dele, e sim das universidades japonesas. Ele simplesmente não foi treinado corretamente."

"A visão da sociedade sobre a área de pesquisa é distorcida. A inteligência de uma pessoa não reflete no seu desempenho em pesquisa."

Sendo sincero, o ramo de pesquisas científicas geralmente é acompanhado por instabilidade de empregos, não importa em qual país seja. Mas é uma pena que ele tenha se dedicado uma boa parte de sua vida e esforço na busca de um sonho, apenas para levar um choque brutal de realidade.

Lembrando que não estamos rebaixando ou menosprezando qualquer função ou cargo. Trabalhar dignifica o ser humano, independente de seus requisitos ou a falta deles.













0 Comentários:

Postar um comentário