Kimi no na wa e o futuro da animação japonesa

Kimi no na wa e o futuro da animação japonesa




"Nós temos a responsabilidade de ensinar e ajudar no crescimento da próxima geração. Caso contrário, a indústria de anime não terá um futuro."

Essas palavras são Kazuki Sunami, Diretor Geral que participou da produção de Kimi no na wa.

Sunami já se envolveu na produção de vários filmes de anime produzidos por Makoto Shinkai, incluindo o sucesso de bilheteria, Kimi no na wa. Nessa entrevista da Crunchyroll, Sunami comenta sobre o impacto de Kimi no na wa e compartilha seus pensamentos do que a indústria de anime passará nos próximos anos.

Kimi no na wa animação japonesa

- Quais foram suas expectativas para Kimi no na wa antes do lançamento oficial nos cinemas japoneses?

Ninguém podia prever que Kimi no na wa fosse ter esse tipo de sucesso, nem mesmo o produtor. O filme anterior de Shinkai, Kotonoha no Niwa (2013) teve sua distribuição limitada em 25 cinemas do Japão. Sabíamos que Kimi no na wa teria mais vendas de bilheteria, já que estava sendo administrado pelo Departamento de Distribuição principal da Toho. Então sabíamos que mais pessoas assistiriam, mas não tínhamos ideia de que teria toda essa atenção.

Kimi no na wa animação japonesa

- De que forma esse sucesso beneficia a CoMix Wave Filmes?

A melhor coisa em ter um sucesso de bilheteria é ter a oportunidade de fazer algo que você nunca fez antes, como uma exibição ou merchandising. Não fomos muito agressivos nas estratégias de merchandising com Kotonoha no Niwa, mas com Kimi no na wa, isso foi possível. Em relação aos benefícios ou responsabilidades futuras, após o sucesso de Kimi no na wa, em abril recrutamos 10 novos membros para a equipe: 5 artistas de cenários e 5 animadores "in-between", e estamos ensinando e passando todos os nossos conhecimentos desde o início. Nós temos a responsabilidade de ensinar e ajudar no crescimento da próxima geração. Caso contrário, a indústria de anime não terá um futuro.

- CoMix Wave Films trabalha com mais coisas além de filmes do Shinkai?

Há vários estúdios de animação no Japão que, em sua maioria, fazem animações para animes de TV, e isso é algo impossível para nós. Não temos esse tipo de capacidade. Então nosso objetivo principal tem sido focar em filmes do Shinkai. Às vezes iremos trabalhar em coisas como comerciais de TV ou curtas de animação, mas só fazemos isso enquanto Shinkai está elaborando um novo projeto.

Kimi no na wa animação japonesa

- Você tem algum comentário a respeito de como a indústria de anime mudou nos últimos anos?

É possível de abordar esse tema de diversos ângulos, mas da minha perspectiva... a CoMix Wave é um estúdio de produção, mas também vendemos mídias físicas (DVD's, Blu-rays). Sabemos que o mercado por eles tem diminuído. Mas ao mesmo tempo, empresas como Netflix e Crunchyroll estão assumindo as novas posições de frente. Empresas americanas e chinesas estão tentando maior influência na indústria, então acho que tudo isso é uma grande mudança. Kimi no na wa é administrada pela Toho e não por nós da CoMix Wave Filmes... mas nas demais obras de Shinkai, nós somos os responsáveis pela licença e publicação de DVDs, então entendemos como o negócio funciona. Mas se você se envolve com apenas uma parte do negócio (como DVDs, por exemplo), é algo muito complicado. Então essa é uma mudança que a indústria está tendo que lidar. Novamente, eu não estou envolvido em nenhuma animação para TV, mas muitas séries estão sendo produzidas atualmente e isso está criando algumas dificuldades. Apesar de termos mais animações, o número de animadores não está aumentando, então manter o nível de qualidade chega a ser impossível.

Kimi no na wa animação japonesa

- Que mudanças você gostaria de ver num futuro próximo?

Orçamentos de produção para anime deveriam ser maiores do que são atualmente. Mesmo um desenho como "Os Simpsons", ou qualquer outra animação norte-americana, possuem orçamentos maiores do que animações japonesas. Isso precisa mudar.

- Você acha que tecnologias como smartphones e VR irão influenciar anime para uma nova direção?

Kimi no na wa animação japonesa

Aqui na CoMix Wave Filmes, nosso objetivo é fazer filmes. Por mais que pessoas estejam interessadas em criar conteúdo em VR ou para smartphones, os cinemas ainda existem e são populares. Acredito que eles não irão se extinguir por, pelo menos, os próximos 50 anos. Queremos que vocês vejam artes lindas em uma tela enorme. Makoto Shinkai gosta de dar ênfase em suas artes e cenários para expressar melhor os sentimentos e emoções de seus personagens. Você precisa dar um certo nível de atenção a um filme quando vai ao cinema, coisa que não é possível ou no mesmo nível quando se usa um smartphone. No ano passado, quando Kimi no na wa foi lançado, muitos jovens foram aos cinemas, e para muitos, isso foi uma experiência completamente nova e inusitada: sair para ir ao cinema com seus amigos, assistir e se emocionar, e comentar sobre o filme depois. 

- Com especulações de um remake em live action de Kimi no na wa, o que você acha que os anime, como mídia e arte, ainda tem a oferecer?

Existe uma diferença bem grande de expressão entre animação e live action. Por exemplo, no começo de Kimi no na wa, Taki acorda no corpo de Mitsuha. É uma cena bem rápida. Mas se fosse feita em live action, com certeza teria que durar mais tempo. Você consegue criar um bom ritmo para as coisas em uma animação.

Kimi no na wa animação japonesa

- O que você pode nos contar sobre o próximo projeto de Makoto Shinkai?

Shinkai já mencionou publicamente que começou a trabalhar em seu próximo projeto, mas não posso dizer nada a respeito. Na verdade, eu mesmo estou me proibindo de ouvir qualquer coisa a respeito disso para evitar cair na tentação. Dessa forma, mesmo se eu for capturado e torturado, eu não poderei dizer nada a respeito! (risos).













0 comentários:

Postar um comentário