Prisão Japonesa permite que detentos trabalhem como assistentes de Mangaká





Em em episódio de Gintama, no episódio 110 mais especificamente, Sakata Gintoki conhece Sachi, um criminoso condenado por assassinato e tráfico. Mas este criminoso tem o sonho de ser um mangaká, então ele desenha na prisão e envia seu mangá para a Shounen Jump para ele ser serializado.

Pode parecer realmente coisa de anime, mas isso existe de verdade.

Prisão Japonesa permite que detentos trabalhem como assistentes de Mangaká

Um Centro de Reabilitação na Prefeitura de Yamaguchi no Japão, permite que os prisioneiros desenhem mangá enquanto cumprem suas sentenças. O programa começou em 2014 com ajuda do mangaká Ryo Sonoba.

Prisão Japonesa permite que detentos trabalhem como assistentes de Mangaká

Sonoba acompanhou um conhecido que estava na Prisão, que abrigava alguns presos que trabalhavam. Em uma entrevista ao jornal, The Asashi Shinbum, Sonoba disse que ficou impressionado com as habilidades artísticas de alguns dos presos. Ele se ofereceu para servir como instrutor para o programa de arte que dá a chance dos detentos poderem trabalhar com um computador e mesas digitalizadoras.

Em 2015, Sonoba recebeu uma proposta bem radical que era de trabalhar em um mangá com os detentos sendo os seus assistentes. Depois de aceitar a proposta, Sonoba os encarregou de desenhar coisas como paisagens urbanas, edifícios, carros e outras artes de fundo. O plano de Sonoba foi um sucesso e levou outros mangakás a considerarem trabalhar com alguns detentos como seus assistentes.

Em Abril de 2017, Sonoba abriu um site onde vende impressões dos trabalhos dos presos. Os preços ficam entre 300 yens (2,60 dólares) e 600 yens (5,32 dólares). Sonoba diz que os presos sorriem e ficam muito felizes quando veem o seu trabalho exposto nos mangás.
O Site é esse AQUI.

Prisão Japonesa permite que detentos trabalhem como assistentes de Mangaká


A arte vendida é altamente detalhada com excelente trabalho de perspectiva.
Eles não listaram os mangás em que os presos conseguiram trabalhar, mas pelas artes você pode imaginar alguns mangás, principalmente alguns com grandes paisagens urbanas.

Prisão Japonesa permite que detentos trabalhem como assistentes de Mangaká

O objetivo do programa de reabilitação não é apenas fomentar as habilidades artísticas dos presos, mas lhes dar uma experiência que pode ser usada quando eles cumprirem as suas sentenças e lhes inserir em algo na sociedade.

Sonosa diz que desconhece nomes, encargos ou idades dos presos. As vezes algum preso pode desaparecer repentinamente, por ter cumprido a sua pena ou ter se metido em algum problema. Ainda assim Sonoba afirma que tem uma conexão com eles através de sua orientação e espera que os presos possam sentir a sensação de realização quando voltarem para a sociedade.

Vocês gostaram da iniciativa? Eu acho realmente uma iniciativa muito boa, e quem sabe algum dos mangás que nós gostamos bastante não tenha alguma das artes dos detentos? É bem interessante saber que algumas pessoas estão podendo voltar a sociedade através dos mangás, espero que grandes artistas possam aparecer no futuro por causa disso.

Fonte













0 comentários:

Postar um comentário