Como Animes Originais são Feitos

Como Animes Originais são Feitos








Abaixo está um texto falando um pouco de como animes originais são produzidos. O texto não é nosso, é uma transcrição do vídeo do Canipa Effect, com algumas coisas minhas (mas é bem pouco).

São informações bem valiosas e interessantes sobre a Indústria, confira:

-----------------------------------------------------------------------

O processo de como um anime recebe sinal verde para produção é algo que muitas vezes é tomado por garantido. Existem várias razões para um anime nascer, por exemplo, alguns são animados para aumentar as vendas do material original, outros usam marcas conhecidas como forma de promover outras mídias.

Por exemplo, a maior razão do anime Mahou Shoujo Site ter sido produzido é para promover o grupo idol, i☆Ris (algumas das cantoras do grupo dublam personagens no anime).

Como Animes Originais são Feitos

Em outros casos, o produtor é apenas um grande fã do material original e quer ver ele em anime, esse foi o caso com Pop Team Epic, Mahoutsukai no Yome e muitos outros animes, então para diversas formas do porque adaptações são feitas, vamos dar uma vasculhada no porque animes originais são produzidos.

Vamos começar pela história de um dos estúdios que ganhou uma reputação por conta disto. Desde o início, a GAINAX operava como um tanque criativo, com os créditos contando apenas metade da história.

Apesar de um homem ser creditado como diretor, esse pequeno grupo de pessoas de Osaka trabalhou junto na ideia que eles acreditaram, e a primeira ideia a vir foi Wings of Honneamise. Para conseguirem produzir, eles se aproximaram de Shigeru Watanabe, que estava trabalhando com a divisão de produção de anime da Bandai na época. Após conversar com Mamoru Oshii, Watanabe decidiu dar sinal verde para produzir o primeiro projeto da GAINAX.

Desse ponto em diante, a GAINAX continuou a oferecer e a receber projetos. Algumas vezes a companhia tinha uma ideia já pré-estabelecida como Nadia, às vezes o produtor só queria mesmo trabalhar com o Hideaki Anno, igual a King Records e Neon Genesis Evangelion; mas o equívoco que muita gente tem é que foi a GAINAX que fez esses projetos originais acontecerem, quando na verdade foi a GAINAX e todas as outras empresas na produção que trabalharam juntos para realizar coisas incríveis.

Como Animes Originais são Feitos

E essas conexões são importantes, porque essas empresas possuem suas próprias prioridades, e muitas vezes elas estão mais interessadas nas pessoas e no conteúdo do que no estúdio. Após Evangelion, a King Records ajudou a GAINAX a produzir FLCL, mas após nesse projeto, a colaboração acabou.

E o motivo de ter acabado foi porque Anno e seus companheiros saíram para fundar a Khara em 2006, então a King Records começou a ajudar a produzir os filmes de Evangelion, mas não tinha mais contato com a GAINAX. Enão a GAINAX se fudeu, eles estavam interesados em criar animes originais mas a Bandai Visual não estava interessada em fazer a sequência de Hoenneamise que eles sugeriram; mas neste tempo eles conversaram com a Aniplex com a ideia para Gurren Lagann e isso estabeleceu um novo relacionamento.

Porém note, não era um relacionamento entre Gainax e Aniplex, era entre Aniplex e Gurren Lagann, pois eles haviam gostado da ideia do anime, então quando a staff de Gurren Lagann começou a planejar sua saída para criar o seu próprio estúdio (a Trigger), Yosuke Toba, um produtor da Aniplex, prometeu que eles iriam dar suporte para a Trigger, então a GAINAX foi deixada sem conexões e sem animes originais (triste, admito).

GAINAX ainda está dedicada em criar animes originais, mas dedicação sozinha não é suficiente. Produzir animes originais e sobre conseguir conexões de negócios, relacionamentos e ter talentos específicos para se apoiar, pode sonar cínico, mas muitas pessoas que estão na GAINAX constataram que só não é mais tão fácil vender uma ideia.

Então a pergunta fica: como ainda existem animes originais hoje? E a resposta é, por causa de pessoas como Yosuke Toba, aquele produtor da Aniplex.

Mais especificamente, é por causa de como alguns produtores são apaixonados e tem os meios para agir naquilo que amam. Antes de trabalhar na Aniplex, Toba trabalhou no Ghibli como assistente de diretor de Hayao Miyazaki no filme do Howl's Moving Castle, ele começou sua carreira com 3 objetivos:
  1. Trabalhar na Ghibli
  2. Trabalhar com a GAINAX
  3. E trabalhar com Jun Maeda
Ele teve a chance de trabalhar no Ghibli no começo de sua carreira, mas saiu de lá por porque ele queria trabalhar em anime como produtor, o que foi possível junto da GAINAX com Gurren Lagann; após isso ele tentou completar seu sonho ao visitar Jun Maeda e convencer ele a criar um anime original com a Aniplex e a P.A.Works... e sim, foi assim que nasceu Angel Beats.

Como Animes Originais são Feitos

Um bom produtor é aquele que consegue efetivamente juntar uma staff talentosa por conta de uma única ideia. Algumas vezes é a ideia do produtor, algumas vezes é seu trabalho em elevar a ideia de um criador; nesse caso, Toba queria ver um anime original de um de seus escritores favoritos, Jun Maeda, e ele conseguiu convencer todas as partes a colaborar e produzir Angel Beats.

Por exemplo, parte do trato foi que a Dengeki tinha direitos de publicar sua própria versão do mangá de Angel Beats, que ficou conhecido como Angel Beats Heaven's Door, e em troca eles ajudariam a pagar pelo anime.

Como mencionado mais cedo, Toba foi fundamental em auxiliar os ex-produtores da GAINAX. Ele ajudou a produzir The Idolmaster com o designer de personagens de Gurren Lagann, Atsushi Nishigori, na A-1 Pictures, além de produzir Kill La Kill na Trigger, e este ano ele trouxe a galera novamente numa colaboração monstra, que se tornou Darling in the FranXX, que é outro projeto original, do qual Toba disse em entrevista que teve que usar todas as suas conexões para poder realizar esse projeto.

Como Animes Originais são Feitos

Porém Toba é só um produtor, e apesar dele ter ajudado a produzir vários projetos enormes, ele é só uma gota numa piscina de produtores. Uma vez um produtor da Pony Canyon disse que entre os papeis de diretor, composição de série e design de personagens, dois desses três deve ser de nomes grandes, pessoas famosas, então é importante que os produtores de anime estejam sintonizados com o que está rolando e que construam conexões positivas com aqueles que já são grandes e com aqueles que podem se tornar grandes.

Um exemplo disso é Takayuki Nagatani. Ele começou sua carreira trabalhando na Bandai Visual Emotion, mas a deixou em 2010 para formar sua própria empresa, a Infinite. Bom, a Infinite é um pouco diferente da Aniplex, a Infinite é basicamente Nagatani, eles apareceram na Anime Japan deste ano de 2018.

Já que a Infinite é uma empresa pequena, Nagatani se envolve menos com a parte financeira da coisa e mais com planejamento e produção. Ele trabalha junto de estúdios e desenvolve as ideias com sua staff, então ele vai atrás de empresas e apresenta as ideias e tenta convencê-las a ajudar eles a pagar por elas.

Ele esteve envolvido no começo de estúdios populares como White Fox, P.A.Works e Studio 3Hz. Segundo o vice presidente da P.A.Works, Nagatani é alguém que se juntou para ajudar a P.A.Works em seu início de vida e que continuam a trabalhar juntos até hoje; ele também mencionou que Nagatani é alguém que se importa com a staff, e baseado nas notícias sobre ele, não é difícil de acreditar, vocês podem lembrar do nome dele naquela situação envolvendo Regalia.

O que aconteceu, o anime era uma colaboração entre o Studio 3Hz, do qual Nagatani ajudava com a produção, com o Studio Actas e os ex-funcionários de Nagatani na Bandai. Durante a produção, a staff se mostrou desapontada com o trabalho deles, então Nagatani, para deixar que a staff tivesse mais tempo de botar suas ideias no projeto, paralisou a produção do anime completamente, colocando trabalhos antigos dele como Hanasaku Iroha e Tari Tari nos horários da TV, e continuando o anime meses depois. 

No final, as mudanças foram mínimas e a coisa ficou mais cara do que deveria. Ele admitiu que isso geralmente é uma ideia ruim, mas ele ressaltou que sua prioridade é permitir que a staff crie aquilo que planejaram.

Como Animes Originais são Feitos

Muitos estúdios amam e querem produzir animes originais, e é graças a produtores que permitem que eles façam isso. Sem Nagatani e a Infinite, o Studio 3Hz não teria uma reputação de criar animes originais como Flip Flappers e Sora no Method, e a P.A.Works não teria se jogado de cabeça em criar tantos animes originais como Shirobako e Kuromukuro.

Sem Yosuke Toba e a Aniplex, a Trigger não seria capaz de produzir animes longos tão cedo, eles teriam que começar por animes curtos e alguns dos seus animes favoritos não existiriam hoje.

Existem vários produtores como esses, que gostam de projetos originais e apesar deles serem homens de negócio, são os que respeitam a criatividade e acabam por criar os mais memoráveis animes; na verdade, esse é o modelo de negócio do Nagatani. Uma grande parte de seu trabalho envolve marketing, planejamento de eventos e mercadorias.

Fun Fact: Nagatani estava planejando sair da Indústria de animes até a produção de Shirobako, o que ele amou fazer e fez ele continuar na Indústria. Ele agora está planejando anunciar algo novo para Shirobako ao mesmo tempo que está produzindo Sirius the Jaeger com a P.A.Works e Black Fox na 3HZ (do qual eu estou ansioso).

Como Animes Originais são Feitos

O anime Eureka Seven foi produzido porque eles achavam que ele daria um ótimo game, que foi lançado na mesma época, junto do mangá e de uma Light Novel.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------

Então... o que vocês acharam? Após assistir esse vídeo do Canipa, que é outra pessoa que manja demais da indústria e até entra em contato com produtores, minha visão mais uma vez mudou. Realmente cada anime tem seu propósito em ser produzido, aprendi muita coisa vendo esse vídeo do Canipa.

O caso de Pop Team Epic é exatamente isso, o produtor queria produzir o anime de Pop Team Epic, daí então ele foi até a King Records, apresentou o projeto na esperança de que a King Records aceitasse bancar o projeto, eles aceitaram, e o anime surgiu.

É a mesma coisa com o anime de Karakuri Circus. Esse anime é baseado em um mangá já finalizado que foi publicado entre 1997 e 2006, terminou com 43 volumes, e o anime terá 38 episódios. O produtor deu uma entrevista e respondeu porque esse mangá ganhou anime, o motivo é porque o produtor é fã do mangá e já que nenhum outro produtor mostrava interesse em adaptar, ele iria fazer,  e está aí o motivo desse anime existir.

Nesse momento eu to até me sentindo mal por conta das análises do Fez Sucesso. Depois deste vídeo e dessas informações, eu vejo que muitos animes possuem vários acordos e expectativas diferentes em serem produzidos; querer limitar tudo a uma coisa só é completamente errado.

O vídeo está abaixo, caso queiram assistir e seguir o canal dele. Todas as fontes das informações do texto acima estão na descrição do vídeo dele.



0 Comentários:

Postar um comentário