Editor de Infinite Dendrogram responde perguntas sobre Light Novels

Editor de Infinite Dendrogram responde perguntas sobre Light Novels







O editor de Infinite Dendrogram, @Dendro_hj, e funcionário da Hobby Japan responde algumas perguntas de sua função pelo Twitter.

O editor da light novel Infinite Dendrogram respondeu perguntas sobre a Indústria de light novels e outras coisas, abaixo você confere suas respostas.

Editor de Infinite Dendrogram responde no Twitter
A Light novel de Infinite Dendrogram começou a ser publicada dia 1º de Novembro de 2016, tem arte de Taiki e é escrita por Sakon Kaidou.

Sinopse:  No ano de 2043, o VRMMO Infinite Dendrogram foi lançado como o primeiro VRMMO a ter sucesso, em adição seu sistema recria os 5 sentidos perfeitamente, além de outras features incríveis, o game promete oferecer aos players um mundo de possibilidades infinitas. Dois anos após, Reiji Mukudori finalmente compra uma cópia do game e começa a jogar, com a ajuda de seu irmão mais velho, Shuu, e seu amigo Embryo, Reiji começa sua aventura neste mundo, o que ele encontrará neste game conhecido por seu incrível realisto e possibilidades infinitas?

Abaixo a entrevista com o editor:

Nota: Narou é a abreviação de um site de novels gratuitas, no caso, você se cadastra e publica sua história, foi nesse site que surgiu algumas novels famosas como Re;Zero

P: Vocês comentaram que vão responder questões sobre aspectos negativos, então... Eu ouço falar que os editores não respondem e-mails dos autores das novels por mais de uma ou até duas semanas. É verdade isso?

R: Às vezes, dependendo da circunstância. Falando sobre mim, pouco tempo atrás, quando recebi o manuscrito muito perto da data final de prazo, eu comecei a trabalhar imediatamente nas correções e deixei todo o resto de lado, inclusive responder de que havia recebido o manuscrito.

P: É verdade que existe a "Regra dos 3 anos"?

R: Eu presumo que você esteja se referindo a regra de "Novos autores são exclusivos por três anos". Para nós (Hobby Japan) isso não se aplica, e eu não sei se é verdade que outras editoras façam isso.

P: Por acaso há algum tipo de "guerra" entre vocês e outras editoras, ou falando de forma mais suave, você possui algum rival no mundo das editoras? E referente a isso, já houve alguma situação que criasse esse tipo de rivalidade?

R: No geral, sempre penso em ser o melhor, de uma maneira positiva. Porém, na Hobby Japan, isso não existe, além de ser um ambiente onde nós podemos dizer coisas do tipo "Cara, isso e´errado!" ou "Isso não vai funcionar". Somos livres para dizer qualquer coisa.

P: Os pedidos de conteúdo extra vem das próprias lojas? (Ex: histórias curtas e extras).

R: Sim, geralmente é assim que funciona. Isso é algo que o nosso pessoal de vendas decide junto com as lojas. Há casos onde nós fazemos a proposta, mas é raro pois pode interferir com as operações das lojas.

Editor de Infinite Dendrogram responde no Twitter
P: Existe algo que vai contra os "princípios" das light novels?

R: No geral, nossa única regra para vender bem nas lojas é apenas "não trair as expectativas dos leitores". Por exemplo, pessoalmente falando, eu jamais perdoaria algo que vendesse como um romance de amor puro que acaba virando um netorare.

P: Ultimamente, o número de séries populares vindas de narou diminuiu bastante, então, quais são suas expectativas e opinião sobre o seu departamento de edição? Você acha que essa onda narou vai continuar?

R: Agora mesmo, algumas séries de fantasia que recebem adaptações em mangá, nós temos bastante expectativa e estamos trabalhando bastante. Mas pra ser bem sincero, acredito que essa onda narou já acabou, quando falamos sobre Light Novels. No entanto, quando criamos a "HJ Novels", a ideia era ter um lugar estável para esse gênero. Portanto, não acho que o que está sendo publicado hoje e começou em narou irá desaparecer pelos próximos 5 anos, pelo menos.

P: É verdade que no mundo das publicadoras, uma obra terá continuidade baseado em sua recepção inicial? Já houve casos onde uma obra recebeu mais atenção depois de algum tempo, ou que tenha tido bastante vendas na versão digital e-book, ele pode ter continuação?

R: Há momentos onde, mesmo antes das vendas começarem, nós simplesmente dizemos "vamos engolir essa e continuar mesmo assim!". E se a obra consegue vender bem depois de algum tempo, ou nos e-books, é claro que consideramos continuar. Mas, uma obra que não vende bem tradicionalmente, é muito provável que também não terá sucesso digitalmente. Não sei de nenhum caso que isso tenha ocorrido. 

P: Quando se trata de ilustrações em light novel, o quão erótico elas podem ser? É possível de retratar cenas de sexo ou nudez?

R: Quando se trata de publicar, desde que não mostre os órgãos genitais, tudo bem. Agora se você o fizer, será obrigado a colocar uma classificação para maiores de 18 na frente e cair sob essa categoria.

P: Quais são os requisitos ao decidir qual ilustrador contratar?

R: Tudo se resume se a pessoa consegue desenhar o que é pedido. Por exemplo, se a história possui um protagonista homem, eu não contrataria alguém que se especializasse apenas em garotas. Ou, se a história retrata batalhas, eu não contrataria alguém que não tenha experiência com cenas de ação.

P: Por acaso existem de verdade autores e ilustradores que ainda estão no ensino fundamental ou médio, como em Eromanga-sensei?

R: Sim, e nós não nos baseamos na idade ao solicitar ilustrações ou escolher os vencedores para nossas competições de obras. Então, teoricamente, qualquer pessoa de qualquer idade pode trabalhar com isso. No entanto, abaixo de uma certa idade, nós temos que solicitar permissões aos pais e responsáveis. Aproveitando essa deixa, vou responder outra pergunta que tenho recebido bastante... ao comparar a idade deles e seu trajeto profissional, eu conheço ilustradores que já trabalharam com conteúdo adulto quando ainda estavam na escola, apesar de que era em uma editora diferente.

P: Há alguma qualificação específica que os editores precisam? Como conhecer um outro idioma?

R: Honestamente falando, não faço ideia. Eu tenho algumas qualificações, nenhuma muito técnica. Talvez isso seja uma piada, mas acho que a "qualificação" mais comum que a maioria de nós temos é a carteira de habilitação de motorista.

Editor de Infinite Dendrogram responde no Twitter
P: Eu tenho a percepção de que se uma obra está vendendo livros mas é continuada a ser publicada em narou, as vendas cairão bastante. O que você acha?

R: Na Hobby Japan nós nunca derrubamos nenhuma obra, então estamos fazendo o oposto, mas eu tenho a opinião de que nós venderíamos mais se derrubássemos da narou. O motivo pelo qual não o fazemos é exclusivamente devido a pedidos dos autores.

P: Qual a maior diferença entre as versões web e as versões em livro das obras? 

R: A maior diferença é que nas versões impressas, elas são escritas verticalmente, enquanto na versão web são escritas horizontalmente. Ao escrever na forma horizontal, a leitura é mais fácil quando há um espaço extra em branco acima e abaixo do diálogo, mas se você fizer isso verticalmente, fica muito espaçado.

P: Eu li em algum lugar uma opinião de uma pessoa de que a indústria de editora opera em seus próprios clientes já estabelecidos, de uma forma que isso não seria sequer considerado em outras áreas...

R: Primeiramente, devemos dizer que editores são pessoas normais também... há uma galera meio perigosa, mas a maioria são pessoas decentes. Isso acontece em qualquer indústria. Agora, o motivo pelo qual edição tem tido uma reputação tão perigosa é porque as pessoas que são as vítimas, ou seja os autores e ilustradores, possuem uma voz maior do que as pessoas comuns. Já os editores tem um emprego no qual, se tiverem problemas com a editora A, podem simplesmente aparecer na editora B no dia seguinte.

P: Eu gostaria de trabalhar na indústria de editoras no futuro. Existe algum perfil que se encaixe melhor? Habilidade em se comunicar bem é a primeira habilidade que me vem a cabeça, mas há algo mais?

R: Isso apenas se aplica aos editores, mas você precisa gostar de ler. Você lerá tanto no trabalho que uma hora irá cansar... então se você não é um leitor de carteirinha, você sentirá uma exaustão grande. Por outro lado, não é preciso se preocupar muito com sua velocidade de leitura.

P: Eu amo o design do site oficial de Infinite Dendrogram, ele foi terceirizado?

R: Eu trabalhei bastante nisso e fui bem seletivo, então fico feliz em ouvir isso. Desenhos especiais são sempre solicitados para um terceiro.

P: Houve situações onde você ficou insatisfeito com as traduções ocidentais?

R: Colocando de forma positiva, nosso time de marketing internacional apenas licencia para lugares onde confiamos, de forma que eles não fiscalizam muito as traduções.

Editor de Infinite Dendrogram responde no Twitter

P: Eu sou um estudante do ensino médio, e gostaria de me tornar um editor para a Hobby Japan no futuro. Eu me pergunto se a HJ possui algum tipo de programa de estágio?

R: Que ótimo ouvir isso! E respondendo sua questão, por ora nós não temos nenhum programa de estágio. Quem sabe teremos um no futuro, mas espero que essa sua paixão nos permita nos conhecer no futuro, quem sabe!

P: O que você pensa sobre a novelização de jogos sociais/de celular? 

R: No final, tudo se trata da questão de que tipo de consumidor a obra pode atrair. Os jogadores já conheceriam a história de antemão, mas e aqueles que não tiveram a oportunidade de jogar?

P: Como as editoras descobrem o que o seus leitores querem?

R: Primeiro, nós olhamos qual das obras recentes está tendo uma boa recepção. Aquelas com adaptações em anime já foram "grandes" no passado, então deixamos essas de lado. Nós também olhamos qual é a tendência em outras indústrias para ajudar a prever o futuro.

P: Eu me pergunto, é necessário que as editoras tenham distribuidoras? Elas não podem fazer isso por conta própria?

R: Sem elas, cada loja teria que lidar com pedidos, invoices, inventário, etc, individualmente com cada editora, e editoras precisariam lidar com mais de 1.000 lojas espalhadas pelo país. Então, basicamente, aumentaria em muito nossa carga de trabalho.

P: Você já escreveu uma novel?

R: Na escola havia uma revista de literatura...

P: Quem você shipa em Dendrogram? Eu gosto de Brother Bear e Lei-Lei.

R: Eu pessoalmente gosto de Franklin (identidade verdadeira) com Reiji.

P: As obras que são postadas em narou, você fica de olho nelas para recrutar alguém, mesmo que não ganhem nenhum prêmio?

R: Nós temos o Hobby Japan Webnovel Awards, que já faz esse tipo de trabalho. Se uma obra possui potencial, ela recebe um prêmio. São esses que a gente geralmente escolhe para publicar, apesar de não ser exclusivamente dessa forma.

P: Há autores que você odeia?

R: Tem aquele autor, e aquele outro, e mais um de outra editora que costumava usar suas contas oficiais no Twitter para denegrir outras obras populares em que eu era responsável. Esses eu não perdoarei jamais. É apenas uma opinião pessoal, mas uma editora não deveria defender seus autores que fazem coisas do tipo.

P: Os personagens que recebem ilustrações são determinados pela popularidade deles?

R: Não, depende mais do quão popular eles são com os editores, ilustradores e autores.

P: Eu penso isso toda vez em que leio mangá, mas Kami Imai (artista de mangá para adaptação em mangá de Infinite Dendrogram) é surreal! Ele faz essa história já interessante ficar ainda melhor!

R: Imai = Kami (Deus)

P: Você joga jogos mobile? Parece que o autor de Infinite Dendrogram joga FGO.

R: Eu jogo Kuroneko Wiz e Bang Dream, e recentemente, PUBG.

P: Há algum editor que você odeie?

R: Eu não odeio ela, mas tenho bastante respeito por como S-san da Kodansha LN Bunko, consegue colocar seus traços individuais em suas séries, e eu sinto que jamais consegui fazer isso. Eu tenho esse complexo de inferioridade.

P: Que tipo de pessoa é Kaidou-sensei? (Autor de Infinite Dendrogram).

R: Kaidou-sensei é extremamente sociável. Quando conversamos pelo telefone, a ligação dura bastante.

P: De certa forma, há algum autor que você goste?

R: De certa forma? A pergunta correta seria, "Se Dobaishi Shinjiro-sensei, Ishikawa Hiroshi-sensei, ou Higa Tomoyasu-sensei lançasse um novo livro", eu compraria imediatamente. Eu amo eles.

Editor de Infinite Dendrogram responde no Twitter
P: Como você decide aonde as ilustrações são colocadas? Você escolhe elas baseadas no que está acontecendo ou são de forma aleatória?

R: Escolher aonde colocar as ilustrações é diferente para cada editor. No meu caso, eu vejo aonde estão os meus sentimentos do tipo "Uau, essa cena PRECISA de uma ilustração!".

P: É verdade de que há um número limite de desenho de personagens que você pode pedir por volume? Se for verdade, as mudanças constantes de equipamentos de Ray deve ser algo chato de se lidar.

R: É diferente para cada ilustrador, mas eu tento manter por volta de 3 desenhos por volume. Mas se for necessário, solicito mais, o que geralmente acontece para os primeiros volumes.

P: Um amigo meu é apaixonado por Infinite Dendrogram, então estou pensando em dar uma lida. De acordo com ele, a arma do personagem principal Nemesis é uma personagem fofa que come bastante, né?

R: Sim. Ela é a principal heroína e há uma cena de beijo. É uma obra que é bem apaixonante nos "laços" entre os personagens. Espero que você goste!

P: Eu me afundei bastante na leitura dessas perguntas e respostas, e então eu percebi... De onde você está tuitando agora? (2 da manhã no Japão) Por acaso a Hobby Japan é algum tipo de corporação do mal que escraviza seus funcionários?!

R: Eu estou respondendo de casa! Boa noite a todos!


0 comentários:

Postar um comentário